Dicas Para Nunca Mais Errar o Tipo de Moagem do Seu Café

Publicado em Tags , , , , ,

O café quando moído na hora proporciona uma experiência incrível. Começa pelo aroma que será exalado pelo ambiente ao moer o café. Continua com o sabor diferenciado que será apresentado na xícara. Entretanto, é preciso entender qual moagem utilizar para o método escolhido para realizar o preparo do café. A granulometria da moagem é importantíssima para garantir que sua extração fique boa. Imagine o seguinte, você tem um café moído extremamente fino, igual a farinha de rosca, para ser preparado utilizando o filtro convencional de papel. Você já percebeu que a água demora para passar pelo café nesse caso? Será que isso irá influenciar no resultado final da sua bebida? Será que a granulometria da moagem está correta?

Por esse motivo, nós aqui do Coffee & Joy resolvemos gravar um vídeo explicando como você pode utilizar o que você já tem em casa como comparativo de granulometria de moagem para nunca mais errar.

 

Importância da Moagem

A moagem na granulometria adequada para o método de preparo utilizado para extrair o café, é de grande importância para uma boa extração. O tamanho do grão do café moído tem diferença para cada método de preparo que pode ser utilizado para realizar a extração da bebida.

Quanto mais fina a moagem, maior será o contato das partículas de café com a água, pois aumenta a superfície de contato dos grãos. Vamos usar como exemplo o café coado, no qual ficaria mais difícil a passagem da água pelo pó de café com moagem fina, já que encontrará mais barreiras para passar. Em consequência disso, a extração será maior devido ao tempo de contato da água com as partículas extremamente finas.

Continuando com o método coado como exemplo. Suponha que esteja utilizando uma moagem média para realizar a extração, a moagem média permitirá que a água passe com maior facilidade entre as partículas de café. A extração tende, portanto, a ser mais equilibrada.

Se mantermos o mesmo método coado como exemplo, porém mudarmos a moagem para uma moagem grossa, o café tende a ficar sub-extraído. Em outras palavras, as partículas grossas de café terão menos contato com a água, que fluirá com muita rapidez, o que ocasiona uma sub-extração do café. A tendência, nesse caso, é o café ficar ralo.

Por isso, a granulometria correta é extremamente importante para cada método de preparo. Em seguida, vamos exemplificar como você pode comparar granulometria de alimentos que você já conhece para encontrar o tipo de moagem perfeita para fazer o seu seu café em casa.

Moagem Fina

Utilize a farinha de rosca como comparativo para você entender a granulometria da moagem fina. Comece pegando a farinha de rosca com seus dedos e sentindo a granulometria. Esse exercício te ajudará a identificar a moagem fina no café posteriormente, além da própria comparação visual dos tamanhos.

Essa moagem fina é utilizada para preparar o café utilizando máquinas de espresso. Em máquinas profissionais, a pressão utilizada para passar a água pelo pó de café é alta. Ou seja, a água passará rapidamente pelo pó de café. Por isso, a moagem precisa ser fina para aumentar o contato das partículas de café com a água e acontecer uma extração boa do café.

Moagem Média

Utilize o açúcar cristal como referência para você entender a granulometria da moagem média. Aqui você também pode utilizar o tato para entender como é a granulometria da moagem média, além da comparação visual.

Geralmente, a moagem média é utilizada para preparar café utilizando métodos filtrados (coador de papel, pano, Chemex) e também na Cafeteira Italiana, Pressca e Aeropress.

Nos métodos filtrados, a água precisa passar em um fluxo constante para extrair o que o pó de café tem a oferecer. Se estiver muito fino, a água irá super-extrair o café e isso poderá ocasionar um amargor intenso indesejado na sua bebida.

Moagem Grossa

Utilize o trigo para quibe como referência para você entender a granulometria da moagem grossa. Ao pegar o trigo com a mão você perceberá o tamanho das partículas existentes em uma moagem grossa.

Geralmente, a moagem grossa é utilizada para métodos onde o café fica em contato com a água por mais tempo. Por exemplo, para preparar café na prensa francesa é utilizado a moagem grossa. Partículas maiores de café precisam de mais tempo de contato com a água para extrair o máximo que elas tem a oferecer.

Tipos de Moedores

Na maioria das vezes, os moedores que possuem um custo benefício bom são de lâminas. O controle da granulometria da moagem é feito pelo tempo que o café fica dentro do moedor. Por isso, é importante analisar o resultado final de acordo com as referências passadas. Pode acontecer do moedor finalizar a moagem, mas a granulometria ainda não ser a ideal.

Se preferir utilizar moedores de discos (como os manuais, por exemplo), a regulagem e cliques dos discos irá ditar o tamanho das moagens.

De qualquer maneira, a referência com alimentos que você já tem em casa te ajudará a identificar se você chegou no ponto certo da granulometria.

Depois de aprender como comparar corretamente a moagem do seu café com alimentos que você já tem casa, o seu preparo de café ficará muito melhor. Agora, você já sabe que deve utilizar uma moagem média para métodos coados e também o que é considerado uma moagem média. O mesmo acontece para a moagem fina e grossa. É só fazer o teste ai agora e comparar a diferença do resultado final da bebida. Você vai ver que a moagem faz muita diferença para o preparo do seu café!

>> Não perca a oportunidade de participar do universo incrível do Coffee & Joy. Comece agora a sua experiência <<