Valete de Copas: o Café Especial e Orgânico

Publicado em Tags , , , Deixe um comentário em Valete de Copas: o Café Especial e Orgânico

A produção do café especial já gera um desafio grande para o produtor. Se unirmos o café especial com o café orgânico, esse desafio fica ainda maior. Entretanto, os benefícios da produção orgânica e a união das técnicas de produção do café especial, produzem um resultado fantástico na xícara quando todo o trabalho é bem executado. Marcos, que é produtor de café, resolveu enfrentar esse desafio. Ele acredita na filosofia que envolve o orgânico e leva isso não só para a produção do café, mas aplica em toda a sua vida. Por isso, ele faz questão de transformar a vida das pessoas que estão com ele na fazenda. O resultado de todo o trabalho é um café especial e orgânico de altíssima qualidade!

Por tudo isso, nós aqui do Coffee & Joy gravamos um vídeo falando mais sobre o café Valete de Copas.

 

O Café

A produção de café especial demanda muito esforço e técnica apurada para conseguir resultados diferenciados na qualidade do café. Unir toda a complexidade de produção do café especial junto com as exigências do orgânico é algo desafiador para qualquer cafeicultor. Foi com essa vontade, de produzir um café orgânico e especial, que o Marcos produziu o café Valete de Copas.

A Fazenda Alegria está localizada na Bahia, mais especificamente na região da cidade de Vitória da Conquista. Marcos se formou em agricultura biodinâmica no IBD há mais de 25 anos. Entretanto, nunca tinha conseguido aplicar os conceitos que havia estudado. A Fazenda Alegria, que estava somente com o pai dele, não estava indo bem. Por isso, Marcos propôs uma sociedade ao pai. Depois de virar sócio da Fazenda, Marcos finalmente conseguiu trazer toda a ideia do orgânico para dentro da propriedade.

O primeiro desafio que enfrentou na produção do café especial foi a mudança na colheita do café. Anteriormente a produção dos especiais, os colaboradores da fazenda faziam a colheita sem selecionar os cafés maduros dos demais. Foi preciso investir mais na mão de obra para que fosse possível colher somente o café no ponto ideal de maturação.

Posteriormente a colheita do café, Marcos precisou também investir em infra-estrutura para realizar o pós-colheita. A região de sua Fazenda é bastante úmida e fria, o que traz um desafio muito grande na hora de secar o café colhido. Por isso, foi necessário a construção de algumas estufas para secar o café. O café especial Valete de Copas foi preparado utilizando a via-úmida, ou seja, teve sua casca removida antes de levar para a estufa para ser secado.

Depois de seco, o café foi beneficiado para remover o pergaminho do grão verde. Após beneficiamento, o café foi re-beneficiado para separar os grãos de acordo com a peneira 16 e acima.

O Produtor

Marcos Fenício é o produtor responsável pelo café especial Valete de Copas. Marcos é apaixonado pela filosofia do orgânico. Os motivos são vários, mas os principais são os benefícios que ela traz para a produção de alimentos e também para a sustentabilidade social do ambiente.

Depois de se formar em agricultura biodinâmica pelo IBD (Associação de Certificação Instituto Biodinâmico), Marcos sempre desejou aplicar os conceitos em uma propriedade. Somente depois de se tornar sócio de seu pai na fazenda Alegria é que ele conseguiu realizar esse sonho. Os trabalhadores da fazenda Alegria não tem mais contato com agrotóxico na produção do café.

Segundo Marcos, isso é um benefício tanto para os trabalhadores, quanto para quem consome seu café.

E não é só a produtividade da lavoura que importa para o Marcos. Ele também está interessado em todo o desenvolvimento sustentável da comunidade que está a sua volta. Por isso, ele investe em educação na região. Montou uma escola com alguns computadores para ensinar informática para as crianças que moram ali. Ainda, com a sua vontade de criar o seu próprio Brasil, ele faz o que pode para incentivar todos a buscarem conhecimento.

Mais do que isso, Marcos se sente responsável por todas as criações que estão ali na fazenda. Segundo ele, é impossível você fazer a conta do que você tira da terra para produzir café e devolver com defensivos agrícolas. Por isso, ele faz questão de preservar as nascentes de água e cuidar dos animais que vivem ali. Somente com o todo em harmonia, é que é possível a produção sustentável do café orgânico.

Por fim, Marcos é um produtor que se preocupa com a família e todos ao seu redor. Esse legado e preocupação é o que ele deseja deixar para os filhos e para as pessoas que convivem com ele. O que ele puder fazer para mudar o pequeno Brasil dele, aquela região que ele possui uma influência, ele fará utilizando a educação como apoio.

As Características do Café

O trabalho realizado pelo Marcos, através do cultivo orgânico em conjunto com as técnicas do especial, resultou em um café incrível. O café Valete de Copas, produzido na Bahia, apresenta fragrância e aroma com notas de pamonha, amêndoas e frutas secas. Já no sabor, possui notas de frutas brancas, pamonha e chocolate. Tem acidez cítrica, um corpo médio e cremoso. A finalização é longa e doce.

É importante mencionar, que todas essas características foram obtidas de forma natural. Ou seja, não tem adição de nada. É isso que um cultivo bem feito com um trato correto na hora de colher e também no pós-colheita, pode proporcionar como resultado final da bebida na xícara.

É um café diferente de tudo que você já provou. Feito com muito carinho pelo Marcos e pelas pessoas que trabalham com ele. Ou seja, quando você consome um café desse você está beneficiando a sua saúde através de um alimento fantástico. Mais do que isso, você está incentivando o Marcos e todos os colaboradores dele a continuarem na produção do café orgânico e especial! Nesse link você encontra todas as informações do café Valete de Copas.

>> Acesse aqui para descobrir um universo completamente diferente para mudar a sua forma de tomar cafés! Descubra o Coffee & Joy <<

Brinquedo de Gente Grande: Prepare Seu Café Especial Utilizando a Aeropress

Publicado em Tags , , Deixe um comentário em Brinquedo de Gente Grande: Prepare Seu Café Especial Utilizando a Aeropress

A vida é muito mais leve quando nos divertimos e aproveitamos os pequenos momentos durante nossa caminhada. A hora do café está presente na nossa vida diariamente. Utilizar um utensílio diferente e que produz um café fantástico, propicia mais diversão ainda. Por isso, a Aeropress desempenha tão bem esse papel de preparar um café fantástico e, ao mesmo tempo, é diversão garantida. Inventada por um engenheiro que também fabricava brinquedos, a Aeropress é uma maneira diferente de preparar o seu café especial. Além do resultado final ser fantástico, é um utensílio simples e prático de utilizar. Mais do que isso, a Aeropress é constituída de um material extremamente resistente e é fácil de carregar para onde você for, já que ela também é extremamente compacta.

Por esse motivo, nós do Coffee & Joy gravamos um vídeo mostrando os detalhes sobre como preparar um café incrível utilizando a Aeropress.

 

A Aeropress

O café é o combustível diário de energia de grande parte da população mundial. Não é atoa que ele é a segunda bebida mais consumida do mundo. Com Alan Adler também não é diferente, ele não fica sem o seu café. Devido ao seu interesse na bebida, em 2004 Alan começou a estudar o processo de preparar café em conjunto com os utensílios existentes para extrair a bebida. O intuito era conseguir criar um utensílio inovador e que conseguiria extrair um café com qualidade superior aos utensílios existentes.

Alan tem o costume de inventar coisas desde os 13 anos de idade. Esse costume lhe rendeu mais de 40 patentes. Ele já desenvolveu sistemas de monitoramento para aeronaves militares, reatores nucleares e submarinos, entre outros. Ainda, Alan também foi o responsável por inventar alguns brinquedos produzidos pela empresa Aerobie. Um desses brinquedos é o “Anel Voador”, que ganhou o recorde mundial de lançamento mais longo!

Com toda essa energia que Alan possui para criar coisas novas, surgiu a Aeropress em 2005. Basicamente, a Aeropress é composta pelo corpo, êmbolo e o porta filtro. Ela se assemelha bastante a uma seringa.  Com a Aeropress, Alan conseguiu unir um pouco do sabor existente no café espresso em conjunto com a delicadeza de um café filtrado. Isso é possível devido a pressão que é feita pelo êmbolo para extrair o café que passa por um filtro de papel antes de chegar à xícara.

A seguir é detalhado como preparar o seu café utilizando a Aeropress.

Como Preparar o Seu Café

A Aeropress é um utensílio extremamente versátil para extrair café. É possível obter resultados distintos para um mesmo grão através da variação da moagem, do tempo de pré-infusão, do tempo de infusão e do tempo gasto para finalizar a descida do êmbolo.

A Água

É importante ressaltar que mais de 90% do preparo do café é água. Ou seja, ela é um ingrediente fundamental e que precisa ser de qualidade para obtenção de um excelente café. Por isso, prefira por água mineral ou filtrada, que não possua um gosto excessivo de cloro. Ainda, é importante ferver a água. O segredo é não deixar a água fervendo por muito tempo, pois os sais minerais ficarão mais concentrados. Esses sais minerais concentrados irão impactar de forma negativa o resultado final do seu café.

Escalde o Filtro

Utilize a água quente para escaldar o filtro de papel. Essa etapa é importante para remover o possível gosto de papel que os filtros possuem.

Proporção

A escolha da proporção é importante para preparar um café equilibrado. Uma proporção que tende a agradar a maioria dos paladares é utilizar 10 gramas de café para cada 100ml de água. Se você preferir um café mais concentrado, é só aumentar a quantidade de pó de café utilizado no preparo. Por exemplo, você pode utilizar 15 gramas de café para cada 100ml de água. Aqui vale a experimentação para encontrar a proporção que mais agrada o seu paladar.

Moagem

A granulometria da moagem influenciará diretamente no resultado final do seu café. Quando mais grossa a moagem, mais facilmente a água passará pelo café e mais dificuldade ela terá para extrair todo o potencial do café. Já a moagem muito fina, fará com que a água tenha um contato maior com as partículas do café e super extraia o café, o que poderá gerar um certo amargor na sua bebida. Para a Aeropress, indicamos utilizar uma moagem média como ponto de partida.

Pré-Infusão

A pré-infusão é fundamental para garantir que todas as partículas de café sejam hidratadas. É durante essa etapa que o café libera todos os seus aromas e sabores. Por isso, é importante garantir que as partículas de café tenham se hidratado igualmente para que as condições de extração de cada partícula seja a mais parecida possível.

Finalização

Após realizar a pré-infusão é só completar com o restante de água até o número quatro, indicado no corpo da Aeropress e aguardar por volta de 3 a 4 min. Passado o tempo, encaixe a Aeropress direto na caneca e pressione o êmbolo para baixo, fazendo pressão em um movimento constante.

Por fim, basta degustar o café que você acabou de preparar. Você terá na sua xícara um café que foi extraído utilizando um pouco de pressão e também um filtro de papel. Ou seja, a bebida produzida trará lembranças de um espresso e de um café filtrado também!

Aproveite para se aventurar com moagens diferentes, modifique também o tempo de infusão e compare os resultados gerados para o mesmo café. Você perceberá a versatilidade da Aeropress fazendo esses experimentos! Para um mesmo café, os resultados serão diferentes!

>> Quer conhecer cafés incríveis? Acesse aqui para descobrir um universo completamente diferente para mudar a sua forma de tomar cafés! Descubra o Coffee & Joy <<

Feito à Mão, o Mimo de Abril é o Chaveiro de Macramê feito por uma Assinante Coffee & Joy

Publicado em Tags , , , , Deixe um comentário em Feito à Mão, o Mimo de Abril é o Chaveiro de Macramê feito por uma Assinante Coffee & Joy

Valorizar o produto local, feito por pequeno produtor de forma artesanal, é resgatar a importância de se prestigiar a economia local e o desenvolvimento da comunidade. Mais do que isso, é dar uma chance ao pequeno, ter rastreabilidade e verificar a procedência dos produtos. É conhecer a história de quem produz o que você adquire. A soma de tudo isso faz com que o maior beneficiado seja você, que compra esse tipo de produto!

Resgatando essa valorização, abrimos espaço mais uma vez nas caixinhas dos assinantes para mostrar um trabalho que vai além de um simples produto.

A Dany Luce Flô é assinante Coffee & Joy desde de 2017 e é a fundadora da Vermelho Flô (@vermelhoflo), onde produz peças feitas à mão, utilizando técnicas como o crochê e macramê.

É ela que invade as caixinhas no mês de abril com um chaveiro. O chaveiro foi completamente feito pelas mãos da Dany e representa o carinho do trabalho realizado por ela. Além disso, representa também a aproximação da origem do que adquirimos, que é um dos pilares do Coffee & Joy. Veja o vídeo completo desta surpresa de abril:

 

Sobre a Produtora

Dany Luce Flô é de Belo Horizonte, MG e criou a Vermelho Flô em janeiro de 2018. O negócio surgiu de uma necessidade de trabalhar e também de colocar as ideias criativas dela em prática.

Depois de perder um negócio anterior, a Vermelho Flô mudou para melhor a vida da Dany, que dispôs de toda a sua criatividade e energia boa para transformar linhas e retalhos em objetos úteis e cheios de personalidade.

Em outras palavras, a Vermelho Flô é o reflexo do que aconteceu na vida da Dany. Tudo que é produzido lá é feito completamente à mão, mais precisamente, pelas mãos da Dany.

Hoje os produtos da Vermelho Flô são vendidos pela internet, mas também estão presentes em feiras locais. Foi em uma dessas feiras locais que a Dany conheceu a Débora (fundadora do Coffee & Joy). Desse encontro surgiu a ideia de produzir um mimo em conjunto.

Para levar o mimo de abril para os assinantes Coffee & Joy, nada melhor que uma assinante assumir essa responsabilidade e criar um objeto que tivesse a cara do Coffee & Joy, a originalidade de quem produz e que enchesse os corações de alegria de quem vai receber.

Sobre o Chaveiro

O fio de malha usado nos chaveiros feitos pela Dany são reciclados da indústria têxtil. Por isso, o mimo do mês é legal para os assinantes e também para o planeta, pois foi utilizado uma matéria prima que ia para o lixo. Em outras palavras, seria jogado fora, mas a matéria prima foi reaproveitada para criar os chaveiros.

A técnica utilizada para produção dos chaveiros é o Macramê (ou Macramé), que não utiliza nenhum tipo de maquinaria ou ferramenta. É uma arte decorativa que consiste em atar fios em diversos tipos de nós apenas utilizando as mãos. O nome Macramé (Migramach) é de origem turca, e significa “tecido com franjas, tramas ornamentais e galão decorativo”. Provavelmente, esse nome se deu por conta dos tecelões turcos do século XIII d.C., os quais faziam muitos trabalhos com franjas em toalhas barradas.

É por este motivo que as peças são únicas. São as suas inconsistências que fazem com que este projeto tenha muita personalidade. Já que a artesanalidade dos chaveiros se contrapõe à perfeição e repetibilidade dos produtos industrializadas.

E por ser um reaproveitamento de tecido, as cores nunca são as mesmas, cada rolo de fio é um tom e cada tom uma peça, o que os tornam ainda mais exclusivos.

Ter uma peça Vermelho Flô significa ter em um objeto várias emoções, rebeldia e imaginação.

Durante o projeto todo, de idas e vindas de ideias e até finalizar e chegar num ponto ideal do mimo, a conclusão foi de que a Dany é uma mulher enorme! Enorme de coragem, de coração, de humildade, de amor e das coisas que mais valorizamos por aqui: exemplo de história de vida e muita garra para correr atrás dos sonhos e objetivos.

No mês de abril / 2019, cada assinante vai receber um chaveiro feito com muito carinho pela Dany e, junto, todo carinho que foi colocado na produção de cada um deles.

Porque com um carinho desses, imaginação ilimitada e dedicação tamanha que teve neste projeto, é bem provável que a Dany venha invadir as caixinhas dos assinantes mais uma vez.

Aproveite este mimo, com “amor feito à mão pelas mãos da Flô“.

Quer ter mais Vermelho Flô na sua casa, fale com a Dany pelo Instagram @vermelhoflo.

>> Ainda não é assinante? Acesse aqui para descobrir um universo completamente diferente para mudar a sua forma de tomar cafés! Descubra o Coffee & Joy <<

Prepare seu Café Especial com Estilo Utilizando a Chemex

Publicado em Tags , , , 2 comentários em Prepare seu Café Especial com Estilo Utilizando a Chemex

Preparar café é uma verdadeira arte. Tem muita química envolvida em todo o processo. A temperatura da água, a composição química da água escolhida, a proporção entre água e café, o tempo de extração praticado, tudo irá influenciar no resultado final da sua bebida. Unido a tudo isso, existem os diversos métodos que podem ser utilizados para preparar o café. A Chemex vem para deixar mais elaborada ainda a forma de preparar o café. Inventada por um químico, seu formato lembra os utensílios utilizados em laboratórios de química. O café produzido por ela é elegante e saboroso. É um utensílio moderno e prático para se ter em casa.

Por esse motivo, nós do Coffee & Joy gravamos um vídeo mostrando os detalhes sobre a Chemex e como preparar um café fantástico utilizando esse utensílio maravilhoso.

 

A Chemex

A Chemex foi inventada em 1941 por um químico chamado Peter Schlumbohm. Ao longo de sua carreira Peter desenvolveu mais de 300 patentes, desde coqueteleiras até coisas relacionadas com automóveis. Ele tinha como objetivo principal tornar os objetos de uso do dia a dia mais atraentes, funcionais e agradáveis de utilizar.

Quando Peter estava desenvolvendo a Chemex, ele queria desenvolver um utensílio que fosse simples para se preparar um café incrível, e, ao mesmo tempo, um utensílio que fosse muito bonito. Por ser uma pessoa que entendia de química, Peter tinha conhecimento sobre as reações que existem durante a extração do café.

Foi todo o conhecimento que ele possuía em química que o levou a utilizar o filtro de papel do jeito que é, com três dobras de um lado. Ainda, a escola de design Bauhaus e o conhecimento que Peter possuía em matérias de laboratório de química, o levaram a moldar a forma do vidro da Chemex da maneira que é. Ou seja, é uma peça de design desenvolvida com um material de laboratório não poroso e que não transfere nenhum sabor para a bebida.

Como preparar o seu café

Para preparar o seu café na Chemex é preciso ter atenção em alguns detalhes. Como em qualquer outro método de preparo, é necessário utilizar água de qualidade em conjunto com um café especial, para que o sabor na xícara seja extraordinário.

A água

A água é um ingrediente importante no preparo do café, ou seja, ela é responsável por mais de 90% do preparo do café. Por isso, é muito importante utilizarmos água de qualidade. Mais especificamente, prefira por água mineral ou filtrada. Evite água que contenha um gosto excessivo de cloro, pois isso irá impactar de forma negativa no resultado final da sua bebida. Outro ponto importante é sobre o aquecimento da água. Você pode sim ferver a água na hora que for preparar o seu café. Entretanto, após ferver é preciso remover a água do fogo, pois se a água ficar fervendo por muito tempo, os sais minerais existentes ali ficarão mais concentrados. Esses sais minerais concentrado irão prejudicar o resultado final do seu café. Em outras palavras, assim que a água ferver você retira ela do fogo.

Escalde o filtro

Com a água quente você irá escaldar o seu filtro de papel. Esse passo é importante para remover o gosto de papel que os filtros possuem e também para deixar o material de vidro em uma temperatura legal para receber o seu café. Ou seja, se o vidro estiver frio no momento de preparar o café, ele irá “roubar” todo o calor da sua bebida.

Proporção

A proporção entre café e água é muito importante na hora que você está preparando o seu café. Se você deseja ter um café mais concentrado, é necessário utilizar uma quantidade maior de café. Em contrapartida, se você deseja um café mais ralo, basta aumentar a quantidade de água utilizada. Uma proporção que tende a agradar a maioria dos paladares é utilizar 10 gramas de café para cada 100ml de água.

Moagem

A granulometria da moagem tem um papel muito importante na hora de extrair o seu café. Quanto mais grossa a moagem mais facilmente a água passará pelo café, entretanto ela terá mais dificuldade para extrair tudo que cada partícula de café moído tem para oferecer. Por outro lado, quanto mais fina a moagem a água terá mais dificuldades para passar pelo café. Mas, utilizando a moagem fina, o contato da água com as partículas de café é maior e, consequentemente, também será maior a extração. O segredo é escolher a moagem adequada para cada método utilizado. Na Chemex, a moagem média é um excelente ponto de partida.

Pré-infusão

A pré infusão tem como objetivo hidratar as partículas de café, já que cada uma terá um tempo de absorção diferente devido a moagem. É durante essa etapa que o café libera todos os seus aromas e sabores. Então, é importante você cobrir todo o pó com água e aguardar de 30 a 40 segundos.

Finalização

Feito todo o passo de pré-infusão você pode completar com o restante da água para finalizar o seu preparo. Despeje o restante da água fazendo movimentos circulares e constantes. Todo esse processo deve durar de 3 a 4 minutos.

Agora é só você aproveitar o café incrível que foi preparado.

>> Acesse aqui para descobrir um universo completamente diferente para mudar a sua forma de tomar cafés! Descubra o Coffee & Joy <<

Tudo Sobre o Café Especial Red Velvet

Publicado em Tags , , , , Deixe um comentário em Tudo Sobre o Café Especial Red Velvet

Sabe aquele momento que você para e toma o seu café? É impressionante quando o café é de qualidade. O sabor inigualável de uma bebida de qualidade traz uma alegria enorme em cada gole que tomamos. E tudo fica ainda mais gostoso quando entendemos todo o trabalho que foi necessário realizar para que a qualidade entregue na nossa xícara fosse exemplar. O café especial é isso, um café trabalhado de maneira diferente, com atenção nos mínimos detalhes para garantir que a bebida entregue na sua xícara será extraordinária. Não é por acaso que você está tomando um café bom, tem muito trabalho envolvido. O nosso café especial Red Velvet apresenta tudo isso e mais um pouco!

Por esse motivo, nós do Coffee & Joy gravamos um vídeo detalhando um pouco mais sobre as características que o café especial Red Velvet apresenta.

 

O Café

O café especial Red Velvet do menu do Coffee & Joy é produzido na região da Mantiqueira de Minas. É da variedade Mundo Novo e foi plantado a uma altitude de 1325 metros. A altitude elevada traz bastante desafios para a planta do café. É preciso ter muito cuidado com as doenças que podem aparecer devido ao clima mais úmido e a temperatura mais baixa. Entretanto, a maturação dos frutos é bastante beneficiada com altitudes mais elevadas. Em outras palavras, o sabor apresentado na xícara é diferenciado.

Mais do isso, para garantir uma qualidade altíssima, a colheita foi realizada de maneira seletiva. Ou seja, somente os grãos no ponto ideal de maturação foram retirados do pé de café. Essa escolha traz um desafio enorme na época de colher os frutos do café. A maturação não é uniforme para todos os frutos que existem em um pé de café. Ou seja, é necessário realizar a colheita mais de uma vez em um mesmo pé de café. Isso aumenta bastante o custo de produção, mas o resultado final na xícara é surpreendente.

Após a colheita do café, o processamento de pós colheita é feito. Para esse lote específico, foi escolhido o processamento natural, utilizando estufa para garantir um maior controle da secagem. Basicamente, o café foi seco com toda a sua casca até atingir o ponto certo de umidade (por volta de 11%) e estar pronto para poder ser beneficiado.

Durante o processo de beneficiamento, a casca do café é retirada para obter o grão verde de café. Após realizar o processo de beneficiamento, o café passou também por um processo de re-beneficiamento para separar os grãos de acordo com um tamanho específico. Para isso foi utilizado a peneira 16. Ainda, o Ademilson retirou os defeitos finais, “catando” todo o café, pelas próprias mãos, sem o auxílio de máquinas.

O Produtor

Ademilson Noiman é o produtor responsável pelo café Red Velvet. Ele vem de uma família simples, de produtores de café. O Sítio Grota Fria, onde foi produzido o café, já está na família dele desde 1988. Entretanto, somente em 2008 que o Ademilson arrendou a parte do sítio com o seu pai e começou a focar na produção de cafés especiais.

É o Ademilson quem cuida de todo o processo, desde o plantio até a etapa de pós-colheita. O trabalho com garra e persistência para atingir a qualidade máxima na produção do café é com o objetivo de também conseguir dar uma qualidade de vida melhor para as suas filhas. O orgulho dele é enorme quando escuta elogios sobre o trabalho realizado com o café. Por isso, a cada ano que passa ele busca melhorar o trabalho feito no sítio.

Para comprovar o resultado do trabalho executado, Ademilson busca participar de concursos de qualidade de café. Já foi ganhador de alguns concursos e ficou entre os melhores colocados do Cup of Excellence em 2018, uma das competições mais disputadas de excelência na qualidade de café.

Seu sítio possui certificação Fairtrade que o auxilia na hora de vender seu café. Ainda, desde 2014 ele é presidente da APAS (Associação dos Produtores do Alto da Serra). Durante seu trabalho como presidente ele fomenta a produção de cafés especiais na região. Ademilson, que só estudou até a 4ª série, hoje tem um poder de negociação no mercado e segue uma linha de trabalho que traz, além de reconhecimento, uma nova vida para ele e a família.

As Características do Café

Todo o trabalho duro realizado pelo Ademilson resultou em um café extraordinário. O café Red Velvet, plantado a 1325 metros de altitude, apresenta fragrância e aroma com notas de morango, amora e framboesa. Já no sabor, apresenta notas de morango, framboesa e chocolate. É um café bastante frutado, que possui uma acidez cítrica e málica. Tem um corpo denso e cremoso com uma finalização longa e doce.

Toda essa complexidade apresentada pelo café vem para coroar o trabalho duro realizado pelo Ademilson. Não são apenas notas sensoriais diferenciadas, mas sim o resultado da mudança de vida do Ademilson e de toda a sua família. Mais do que isso, degustar o café Red Velvet é uma maneira de você também apoiar todo o trabalho e dedicação que o Ademilson emprega durante todo o ano para produzir um café extraordinário, que pode ser entregue na sua casa quando você quiser! 

>> Acesse aqui para descobrir um universo completamente diferente para mudar a sua forma de tomar cafés! Descubra o Coffee & Joy <<

Como Preparar um Café Especial com Estilo Utilizando a Prensa Francesa

Publicado em Tags , , Deixe um comentário em Como Preparar um Café Especial com Estilo Utilizando a Prensa Francesa

Todo mundo gosta de ter um utensílio especial para os momentos do cotidiano. A prensa francesa é um desses utensílio que trazem mais charme e mais elegância durante o seu momento café. Durante o café da manhã, na mesa do café da tarde ou até mesmo depois de um jantar, a prensa é simples e prática para preparar o seu café. Mais do que isso, a curiosidade que envolve a maneira como o café é feito faz com que todo mundo tenha um novo assunto para conversar enquanto o café está sendo preparado. Ou seja, além de ser um utensílio que prepara um café delicioso, também é um utensílio que envolve todos que estão a sua volta.

Por isso, nós do Coffee & Joy resolvemos gravar um vídeo explicando como preparar um café com muito estilo utilizando a prensa francesa.

 

A Prensa

A prensa francesa é um utensílio de preparar café bastante antigo. Ela possui diversas patentes com diferentes nomes e origens. A primeira versão da prensa francesa foi patenteada em 1852, pelos franceses French Mayer e Delforge. Nessa versão, já existia a ideia de utilizar o recipiente cilíndrico para colocar o café e água e a haste com o filtro conectado na ponta. Para separar o café da água bastava abaixar a haste com o filtro.

Entretanto, o modelo mais parecido com o que utilizamos hoje foi patenteado em 1929 pelos italianos Attilio Calimano e Giulio Moneta. Por ser o modelo mais parecido com o que utilizamos nos dias de hoje, é atribuído a eles a invenção da prensa francesa.

Já a versão com design mais popular foi patenteada pelo suíço Faliero Bondanini em 1958. Essa versão também foi a responsável por tornar a prensa francesa conhecida globalmente. Ainda, acredita-se que a alta popularidade dessa versão na França foi o que ocasionou o nome de prensa francesa.

Enfim, o importante é que a prensa francesa é uma ótima maneira para preparar café. Prática e elegante, traz um charme e tanto para o momento café.

Em seguida, vamos aprender como preparar um café utilizando a prensa francesa:

Preparando o Seu Café

O café preparado pela prensa francesa tende a ser bastante encorpado e com boa textura. Mais do que isso, ela tende a deixar em evidência todas as características do café. O filtro de metal utilizado no êmbolo não retém os óleos do café, trazendo a tona tudo o que o café tem para nos oferecer. Então, é preciso tomar alguns cuidados para extrair o máximo da prensa francesa. Em seguida, é detalhado mais sobre a água, o café, a proporção e a pré-infusão.

Água

É importante utilizar água filtrada ou mineral. Evite água com gosto excessivo de cloro, pois isso irá influenciar de maneira negativa no seu café. Outro ponto importante, você pode ferver a água. Entretanto, retire a água do fogo assim que ela entrar em ebulição. Se você deixar a água fervendo por muito tempo os sais minerais existentes ali ficarão mais concentrados. Esses sais minerais concentrados irão influenciar negativamente na sua bebida.

Café

É essencial utilizar café de qualidade. A prensa francesa não fará nenhum milagre. Ou seja, se você optar por utilizar um café de qualidade inferior, a sua bebida irá refletir a qualidade do café utilizado. Por isso, opte por cafés especiais e com torra recente. Ainda, a moagem utilizada para preparar o café na prensa é grossa. 

Proporção

A proporção entre café e água varia de acordo com o gosto pessoal de cada um. Um proporção inicial, que tende a agradar a maioria dos paladares, é utilizar 10 gramas de café para cada 100ml de água. Você pode se aventurar também, se gostar de um café mais concentrado é só utilizar uma quantidade maior de pó de café.

Pré-Infusão

A pré-infusão é um passo importante. Ela tem como objetivo hidratar as partículas do café moído, já que cada uma terá um tempo de absorção diferente. Como resultado, o café irá liberar todos os seus aromas e sabores. Depois de hidratar o pó de café, aguarde 30 segundos para passar para a etapa de infusão.

Infusão

Complete com o restante da água. Aguarde entre três e quatro minutos para descer o êmbolo da prensa francesa.

Degustando o Seu Café

Pronto. Agora é só degustar o seu café. A prensa francesa tende a produzir um café que traz um pouco mais de resquício de pó na boca. Para minimizar isso é só você aguardar um pouco antes de tomar o seu café, dessa maneira o pó de café irá decantar e você poderá tomar o seu café sem sentir tanto a presença desses pequenos fragmentos de café.

A prensa francesa é um utensílio bastante interessante para quem gosta de tomar um excelente café. Possui diversos tamanhos, assim você consegue preparar a dose perfeita para você. E café, quando compartilhado, fica melhor! Então, não deixe de chamar seus amigos para degustarem junto com você!

>> Ainda não é assinante? Acesse aqui para descobrir um universo completamente diferente para mudar a sua forma de tomar cafés! Descubra o Coffee & Joy <<

O Incrível Mimo dos Assinantes no Mês de Março/19 – Para Adoçar seus Dias!

Publicado em Tags , , , , Deixe um comentário em O Incrível Mimo dos Assinantes no Mês de Março/19 – Para Adoçar seus Dias!

Café é uma cultura perene e sua colheita acontece uma vez por ano. Ou seja, é preciso ter um cuidado enorme durante o ano todo para que o fruto se desenvolva corretamente, para que, na hora de classificar o café, ele atinja um sabor inigualável. Por este motivo, os produtores de café ficam o ano todo cuidando do manuseio da lavoura, nutrindo as plantas e dando os tratos adequados para, depois da colheita anual, os grãos extraírem aquela explosão de sabor digno de um café especial. (Neste post explicamos como funciona a cadeia de produção do café, do pé até a xícara.)

Consequência da cultura perene do café é que o produtor recebe renda uma vez no ano, apenas logo após a colheita, quando tem o produto para vender. Com esta renda, ele deve viver o ano todo e ainda pagar os custos para manter a lavoura e trabalhadores, quando é o caso.

Por isso, não é raro produtores de café que possuem outras atividades para complementar a renda nas outras épocas do ano. Como é o caso do produtor Alessandro Hervaz, responsável pelo café Príncipe de Ouro do menu Coffee and Joy 2018/2019, que mantém a atividade de apicultura, em conjunto com a produção de cafés.

No mês de março, este produtor é quem invade a caixinha dos assinantes com um mimo produzido por ele mesmo, um mel silvestre, que ajuda a complementar a renda dele, da família e das pessoas que trabalham no sítio. Veja o vídeo completo desta surpresa de março:

 

A Produção do Mel

Alessandro começou a trabalhar na apicultura 2 anos depois que começou a produzir cafés, em 1995. Os seus irmãos aprenderam no Instituto Federal a trabalhar com apicultura e levou as técnicas para onde hoje é o sítio da família.

O produtor e apicultor Alessandro hoje tem uma linha a base de mel e própolis e a atividade fornece uma renda mensal para ele e sua família.

Para trabalhar de forma sustentável com o mel, as caixas de abelha ficam em ambiente natural, próximo da lavoura de café. As duas atividades, portanto, coesxistem em perfeita harmonia e uma complementa a outra.

Caixas de abelha

As abelhas ajudam na polinização e melhoria dos grãos de café. Há quem diga que este é o segredo do Alessandro por ter nos seus cafés especiais notas recorrentes de mel nos lotes selecionados.

O sítio está localizado na região da Mantiqueira de Minas, na cidade de São Gonçalo do Sapucaí, MG, conhecida como toscana mineira, por conta do seu visual.

A abelha da região é a africanizada e por lá não tem produção em grande escala, para não esforçar a abelha a esgotar a produção e elas terem condições para se manterem.

As abelhas convivem com a casa, perto da lavoura de café e o resultado dessa harmonia toda é que hoje uma atividade já não sobrevive sem a outra.

Mel Silvestre do produtor e apicultor Alessandro Hervaz

O mel da região se destaca muito pelo sabor delicado, suave e de fácil harmonização. Ele é uma associação de um conjunto de flores: a própria flor do café, do eucalipto, da candeia, da assa-peixe, capixingui e outras espécies da região. Um produto silvestre, produzido em pequena quantidade e com muito cuidado pelo Alessandro.

No mês de março/19, todos os assinantes Coffee & Joy recebem na caixinha uma porção do mel, fruto de mais um trabalho com Produtor Alessandro. Quer harmonizar perfeitamente este mimo, experimente o mel com torradas integrais, acompanhando do café Príncipe de Ouro, coado no filtro de papel! Também harmoniza perfeitamente com queijo parmesão e drinks a base de leite e cacau.

Em março/19, todo assinante ganha um mel silvestre

Quer ter mais deste mel na sua casa:

Contatos do Alessandro Hervaz:

Instagram: @honeycoffeebrasil

Site: www.honeycoffee.com.br

>> Ainda não é assinante? Acesse aqui para descobrir um universo completamente diferente para mudar a sua forma de tomar cafés! Descubra o Coffee & Joy <<

 

Como os Cafés Especiais do Coffee & Joy São Selecionados

Publicado em Tags , , Deixe um comentário em Como os Cafés Especiais do Coffee & Joy São Selecionados

O Brasil é o maior produtor de café do mundo. Somos o segundo maior mercado consumidor de café do planeta terra, ficando atrás apenas do Estados Unidos. O trabalho envolvido em toda a cadeia de produção do café é muito grande. Café é uma cultura perene e sua colheita acontece uma vez por ano. Ou seja, é preciso ter um cuidado enorme durante o ano todo para que o fruto se desenvolva corretamente e as pragas não prejudiquem a colheita. Mais do que isso, é necessário ter todo um cuidado durante o processo de pós-colheita, de análise sensorial, de torra, de embalar e de entrega ao consumidor. Sabe aquele sabor inigualável que você sente ao tomar uma xícara de café especial? Então, não é por acaso que você está sentindo toda a explosão de sabores que está presente ali.

Por isso, nós aqui do Coffee & Joy gravamos um vídeo para mostrar para todos vocês o que nós levamos em conta na hora de selecionar um café.

 

Seleção do Café

O café é um alimento e ele passa por diversas etapas antes de chegar na sua casa. Por isso, nós fazemos questão de conhecer quem é o produtor responsável por cada café que escolhemos para entrar no nosso menu. Mais do que isso, acreditamos ser essencial conhecer todo o processo realizado pelo produtor para garantir que o café produzido será de excelente qualidade. Buscamos entender como é o relacionamento do produtor com os colaboradores que trabalham com ele. Mesmo em propriedades pequenas, o produtor precisa de auxílio na hora de realizar sua colheita. Por isso, acompanhamos a forma como ele se relaciona com essas pessoas que estão trabalhando em conjunto com ele.

Ainda, durante nossa visita também caminhamos pela lavoura para entender o manejo que o produtor realiza lá. Como ele acompanha a maturação dos frutos e como ele decide a hora de iniciar sua colheita. Também avaliamos os processos que são adotados para serem seguidos no pós-colheita, já que essa etapa é fundamental para obter um café de excelente qualidade. É durante o processo de pós colheita que o produtor irá garantir que o café não sofra fermentações indesejadas.

Buscamos também entender como o produtor trata a questão da sustentabilidade dentro da sua propriedade. Além disso, buscamos compreender como é a parte social ali dentro da fazenda. O produtor precisa se preocupar e trabalhar em harmonia com tudo isso, tão bem quanto trabalha o café em si. Isso faz toda a diferença no café que será produzido. Mais do que isso,  procuramos entender quais são os planos do produtor a longo prazo. Todos esse pontos em conjunto farão diferença na maneira como o café será cuidado e influenciará diretamente no resultado final.

Seleção cafés C&J 2018/2019

Análise Sensorial do Café

Todos os cafés passam por uma análise sensorial rigorosa para garantir que a bebida está de acordo com o que esperamos levar para nossos clientes. Nós trabalhamos somente com cafés especiais. Por isso, avaliamos diferentes atributos do café, por exemplo, é avaliada a doçura, acidez, o corpo, a finalização, entre outros. Produzimos um artigo completo falando tudo sobre o que é café especial e quais são os atributos avaliados. Para acessar é só clicar aqui.

Essa análise sensorial é realizada por três provadores profissionais. Cada um avalia o café e expressa a sua opinião sobre a bebida. Só depois de passar por esses três provadores é que o café será ou não selecionado para entrar no nosso menu. Assim, teremos diferentes opiniões de profissionais que dedicam a sua vida para entender as nuances que podem ser encontradas nos cafés especiais.

Análise sensorial dos Cafés C&J (cupping)

Torra do Café

Depois de passar por todo o processo de análise sensorial, o café precisa ser torrado. Para todos os cafés que selecionamos, nós desenvolvemos pelo menos três perfis de torra diferentes para cada um. Todos os perfis de torra são provados e avaliados. É escolhido o perfil que mais ressalta as características naturais que estamos buscamos explorar no café.

Ou seja, a etapa de torração é fundamental para a obtenção de um produto final de altíssima qualidade. É nessa etapa que ocorrem as principais alterações físicas e químicas que produzirão os compostos responsáveis pela cor, sabor e aroma da bebida. Por isso, trabalhamos com profissionais que estão aptos a realizarem todo o trabalho com o conhecimento necessário para garantir um processo de torração muito bem executado.

Para saber sobre como executamos todo nosso processo de torra é só acessar esse link aqui.

Provas de perfis de torra diferentes.

Todos os passos descritos anteriormente precisam ser executados com maestria para garantir um café excelente. Ainda, mostramos as histórias de vida de cada produtor que possui café no nosso menu. Fazemos questão de mostrar através de vídeos quem é o produtor responsável pelo café que estamos oferecendo. Acreditamos ser importantíssimo conhecer a pessoa responsável por produzir o alimento que consumimos.

Então, quando você tomar um gole do café que oferecemos, você não estará degustando somente um café especial de altíssima qualidade. Você também estará apreciando o trabalho de uma família que deu duro durante um ano inteiro para produzir um café diferenciado, que foi escolhido com muito cuidado e trabalhado com muita ciência e carinho. Para só depois de todo esse trabalho, ele poder ser entregue para você! Então, aproveite seu café!

>> Quer receber cafés incríveis na sua casa ? Conheça o Universo do Coffee & Joy <<

Como Preparar Café Na Cafeteira Italiana (A Moka)

Publicado em Tags , , , , 1 comentário em Como Preparar Café Na Cafeteira Italiana (A Moka)

Durante o período da manhã, o nosso primeiro café do dia é muito importante. Geralmente, é só depois dele que os brasileiros saem de casa. Entretanto, é notável que nos tempos atuais o nosso dia a dia tem se tornado cada vez mais corrido. Não é por isso que vamos deixar as coisas boas de lado. Tomar uma café incrível pela manhã, antes de sair de casa, faz toda a diferença no restante do nosso dia. Ainda bem que nós temos a nossa disposição métodos bem práticos para se preparar um café incrível em casa. A cafeteira italiana, ou também conhecida como moka, está entre esses métodos práticos para serem utilizados no dia a dia.

Por isso, o Coffee & Joy produziu um vídeo te explicando como você pode preparar um café incrível utilizando a cafeteira italiana, também conhecida como Moka

 

A Cafeteira Italiana

Em 1919 Afonso Bialetti abriu uma pequena oficina em Crusinallo, para fabricar produtos utilizando alumínio. Posteriormente, essa pequena oficina se tornou em um estúdio para projetar e produzir itens em alumínio. Foi em 1933 que Afonso inventou a Moka Express, a famosa cafeteira italiana. Entretanto, a empresa cresceu e ficou conhecida mundialmente quando Renato Bialetti assumiu os negócios. Renato é filho de Afonso Bialetti e foi o grande responsável por propagar a Moka Espress pelo mundo. Um fato curioso sobre a cafeteira italiana é a caricatura de um senhor que vem estampada na parte superior. A inspiração da caricatura é o próprio Renato Bialetti.

Além da cafeteira italiana ser conhecida pela praticidade de se fazer um excelente café, ela também se tornou um símbolo do design. Em 2019 a marca completa 100 anos. A tradição se mantém mais viva do que nunca e, a cada ano, são lançadas versões repaginadas, com design mais contemporâneo com o uso de novas cores.

Desde então, a cafeteira italiana é um utensílio utilizado por várias pessoas diariamente na hora de preparar o seu café.

Mecanismo da Moka

A cafeteira italiana tem o corpo dividido em oito lados, o que permite a melhor distribuição do calor. Essa divisão auxilia na hora de extração do café, melhorando o aroma e sabor.

Cafeteira Italiana

Preparando o Seu Café na Cafeteira Italiana

Para ter um café perfeito extraído na cafeteira italiana basta seguir 6 passos importantes. Primeiro, adicione água na parte inferior da cafeteira italiana, sem ultrapassar a válvula de segurança (1). Em seguida, insira o pó de café no compartimento, até encher ele todo, não é necessário pressionar o pó (2 e 3). Quando o pó é pressionado a água pode encontrar dificuldades para passar e a extração não vai ficar homogênea (uma parte pode extrair mais do que outra). É importante mencionar que a moagem deve ser ligeiramente mais grossa que os furos do compartimento onde o café é adicionado. Isso facilita a passagem da água pelo pó de café e ocasionará uma extração mais uniforme. Por fim, encaixe bem todos os compartimentos da cafeteira italiana.

Uma dica importante, adicione um pouco de água na parte superior assim que terminar de encaixar tudo (4). Isso não deixará o café queimar quando ele entrar em contato com o alumínio quente. Agora é só levar ao fogo. Deixe a chama baixa e mantenha a tampa da cafeteira italiana aberta (5). Quando o café começar a espirrar, feche a tampa e retire a cafeteira do fogo (6).

Como preparar café na cafeteira italiana (a moka)

Agora é só aproveitar o seu café. Faça do seu momento café um momento para relaxar e pensar nas coisas boas da vida. Aproveite cada gole, e busque entender de onde vem o café que você está consumindo. Saber a origem de onde nosso alimento foi produzido é essencial para garantir que estamos consumindo produtos de qualidade. Mais do que isso, é só assim que estaremos ingerindo produtos que farão toda a diferença para nossa saúde também. Aproveite!

>> Ainda não recebe cafés incríveis na sua casa ? Conheça o Universo do Coffee & Joy <<

Entenda o Que Torna um Café Especial

Publicado em Tags , , , , Deixe um comentário em Entenda o Que Torna um Café Especial

Quando damos o máximo para alcançar determinado objetivo e nos entregamos por completo para produzir o melhor resultado, independente do que for, dá um orgulho danado quando alcançamos aquilo.

Isso acontece quando nos esforçamos para termos um relacionamento saudável, quando ficamos até tarde no trabalho para finalizar da melhor maneira possível a tarefa a ser entregue, quando ficamos exaustos para completar o exercício físico, quando viramos noites para cuidar do filho doente, enfim, independente da situação ou área, tudo que buscamos entregar o nosso melhor tende a ter um resultado incrível. Com o café especial não é diferente, é preciso muito esforço e conhecimento por toda a cadeia de produção para garantir um café incrível na sua mesa. Não são todos os cafés que podem ser rotulados como café especial.

Devido a isso, o Coffee & Joy criou um vídeo para demonstrar as características que fazem um café se tornar especial.

 

O Produtor

Tudo começa com o trabalho desenvolvido pelo produtor na lavoura. A produção de café especial exige conhecimento alto para saber onde o café deve ser plantado, como o clima da região escolhida para o plantio se comporta durante o ano, quais serão os métodos de pós-colheita utilizados, qual treinamento a equipe envolvida em toda a produção deve receber, etc. Ou seja, é um trabalho árduo que o produtor vai desenvolvendo ao longo do tempo, ele dedica sua vida para entender toda a complexidade que existe na produção dos cafés especiais. O café é uma fruta e somente os que estiverem no ponto ideal de maturação, ou seja, que estiverem maduros e no seu ápice de doçura é que terão a chance de produzir uma excelente matéria prima depois de completarem todo o processo de pós-colheita. Em seguida, o café produzido pelo produtor é entregue nas mãos do provador. É o provador que irá avaliar as qualidades físicas e o resultado sensorial da bebida do café.

A colheita do café na Fazenda Recanto (Foto: @sidneyaraujofotografias)

O Provador

Os Provadores de Café são profissionais certificados que são treinados e estão aptos para realizar a avaliação física e sensorial do café. Geralmente eles possuem o certificado de provador de café da SCA (Specialty Coffee Association) ou o certificado de Q-Grader do CQI (Coffee Quality Institute). Ou seja, são pessoas que possuem o paladar treinado para perceberem as qualidades e os defeitos que são possíveis de serem encontrados no café. São esses profissionais que irão dizer se o trabalho realizado durante o ano todo na lavoura pelo produtor, gerou bons resultados ou não. Mais do que isso, esses profissionais seguem um protocolo rígido de avaliação sensorial do café. Nesse protocolo, são avaliados 11 atributos sensoriais do café e, para cada atributo avaliado, é atribuída uma nota. Os atributos avaliados são:

Fragrância e aroma: fragrância é o cheiro do café moído quando ainda seco e aroma é o cheiro do café quando feito a infusão com água quente. Podem ser avaliados em três etapas distintas: (1) cheirando os grãos colocados na xícara antes de despejar a água no café; (2) cheirando os aromas liberados ao quebrar a crosta; e (3) cheirando os aromas liberados no café totalmente molhado com a água.

Sabor: é a principal característica do café, na qual deverão ser observadas desde as primeiras impressões do aroma e acidez, até a finalização do café. Ou seja, é uma impressão combinada de todas as sensações gustativas e aroma retro nasal, que vão desde a boca até o nariz. A pontuação dada para o sabor considera a intensidade, qualidade e complexidade do sabor e aroma combinados. Tais características são percebidas quando o café é absorvido para dentro da boca vigorosamente, de modo a envolver todo palato durante a avaliação.

Finalização (aftertaste): é o gosto que permanece no paladar após a ingestão da bebida. Quanto mais persistente e agradável, melhor. Em outras palavras, se esse atributo for bom, você ficará com vontade de tomar o café novamente.

Acidez: tem como característica principal fazer a boca salivar, pois o PH da boca cai quando ingerimos coisas muito ácidas. Ela pode ser agradável ou desagradável. Quando de boa qualidade, a acidez contribui para a vivacidade, doçura e frescor da fruta e é quase imediatamente identificada quando o café de qualidade alta é sugado pela primeira vez na boca.

Corpo: a qualidade do corpo baseia-se na sensação tátil do líquido na boca, especialmente percebida entre a língua e céu da boca.

Equilíbrio: é a forma como todos os vários aspectos de sabor, finalização, acidez e corpo da amostra se complementam ou contrastam um com o outro. Em outras palavras, se os atributos estão em harmonia entre si, o equilíbrio do café será bom.

Doçura: refere-se a uma agradável plenitude de sabor, bem como qualquer doçura óbvia. Sua percepção é o resultado da presença de certos carboidratos. O oposto de doçura, neste contexto, é o amargor, a adstringência ou sabor “ardido / verde”.

Ausência de defeitos (clean cup): refere-se a ausência de interferências negativas desde a primeira ingestão do café até a finalização, a “transparência” da bebida. Ao avaliar esse atributo, é necessário observar a experiência total do sabor, desde o momento da ingestão inicial até engolir totalmente o café.

Uniformidade: refere-se à consistência do sabor nos diferentes copos de amostra provados. Se os copos (são utilizados cinco copos para provar o mesmo café) apresentarem sabores diferentes, a classificação deste aspecto não será tão elevada.

Resultado Global: esse atributo é avaliado pelo degustador de maneira individual, ou seja ele é livre para colocar sua percepção do café. Uma amostra com aspectos muito pronunciados, mas que apresentam discrepâncias pode receber uma classificação mais baixa. Um café que demonstra perfeitamente suas características, refletindo um sabor original e particular de qualidade, certamente receberá uma pontuação elevada.

Defeitos: são sabores negativos ou pobres que prejudicam a qualidade do café. São classificados em duas categorias, de acordo com sua intensidade: Defeito Leve (Taint) e Defeito Grave (Fault). Um Defeito Leve refere-se a um sabor desagradável menos intenso. Um Defeito Grave é devido a aspectos de sabor, também, que possui características inaceitáveis, como muita adstringência, sabor de verde (maturação incompleta) ou de fermentação indesejável (grãos ardidos). 

Depois de avaliar e pontuar todos esses atributos do café é preciso somar todos os valores para se obter a pontuação final. Para ser considerado um café especial, o café avaliado precisa atingir a nota mínima de 80 pontos.

Prova de Xícara de Cafés Especiais (Foto: @sidneyaraujofotografias)

O Torrador

A torra do café é uma etapa de extrema importância para garantir a qualidade da bebida. Após o café passar por todas as etapas anteriores de avaliação, ele precisa ser torrado em maior escala para poder ser enviado aos consumidores. É nessa etapa que ocorrem as principais alterações físicas e químicas que produzirão os compostos responsáveis pela cor, sabor e aroma da bebida. Ou seja, é um processo que exige um alto nível de conhecimento e de monitoramento para produzir um perfil de torra que expresse todas as qualidades do café.

Finalmente, depois de passar por todas as etapas anteriores o café está pronto para ser embalado e enviado para você. São várias pessoas que estão envolvidas na produção de um café especial. Mais do que isso, todas as etapas pelas quais o café passa são executadas com muita ciência, para garantir que o sabor apresentado na xícara seja extraordinário. Quando você consome um café especial você está consumindo um produto que te entrega todo o esforço de produção, que começou com o produtor e termina com você, apreciando todo o cuidado que foi feito para te entregar o melhor.

Café Especial recém torrado em grande quantidade (Foto: @sidneyaraujofotografias)

>> Ainda não recebe cafés incríveis na sua casa ? Conheça o Universo do Coffee & Joy <<