Cafeteira Italiana – Como Escolher e Qual a Diferença Entre uma de R$300 e Outra de R$30?

Publicado em Tags , , ,

A cafeteira italiana é uma das formas mais clássicas para preparar café em casa. Sem muito mistério, ela serve uma bebida quentinha e saborosa a qualquer momento, deixando a cozinha e o cantinho do café ainda mais charmoso. A Moka, como também é chamada, é tão popular que existem vários modelos e preços no mercado. Essa variedade pode nos deixar confusos na hora de entender qual a diferença entre uma cafeteira italiana mais barata de R$30 e uma mais cara de R$300.

Fizemos um vídeo para esclarecer essa dúvida. Assista ele completo aqui ou continue lendo o post.

 

Origem da Cafeteira Italiana

Antes de tudo, um pouco de história sobre a cafeteira italiana. O nome já dá uma dica do local de criação dela, né? A cafeteira italiana,  moka ou mokinha para os mais chegados, foi patenteada por Alfonso Bialetti em 1933 na Itália. Ela logo tornou-se um fenômeno de vendas por lá e não demorou muito para alcançar o resto do mundo.

Antes da cafeteira italiana se popularizar, era muito comum tomar café do tipo espresso em ambientes coletivos, como as cafeterias. O café era consumido de forma rápida para que os trabalhadores pudessem voltar ao trabalho energizados e prontos para um novo round, o que ainda é comum. A cafeteria italiana proporcionou, portanto, o preparo de uma bebida similar ao espresso, mas que  poderia ser feita de forma fácil no conforto de casa.


Ficou apaixonado pela cafeteira italiana, né?
Se ficou com dúvida em qual tipo de cafeteira italiana escolher para você dentre as diversas opções que existem por aí, não se preocupe, iremos te ajudar nesta missão!

Antes de tudo, é importante entender como ocorre o funcionamento da cafeteira italiana e tirar algumas dúvidas de como utilizar de forma segura e prática. Vamos lá?

Como a cafeteira italiana funciona?

Inicialmente, a moka foi projetada para ser usada no fogão. Entretanto, já é possível encontrar no mercado modelos elétricos ou que são apropriados para cooktops com indução de calor.

Basicamente, a cafeteira italiana funciona como uma mini máquina de espresso caseira. Utilizando um sistema de pressão para preparar uma bebida encorpada e saborosa, muito similar ao espresso. 

Sua estrutura é composta por três partes principais:

Reservatório inferior: local onde coloca a água e a pressão necessária para o preparo do café é criada.
Funil: onde coloca-se o café moído.
Reservatório superior/recolhedor: onde a bebida vai sair depois de pronta.

Outros componentes da cafeteira italiana são: válvula de segurança, anel de vedação, filtro, coluna (por onde o café jorra), alça, tampa e puxador da tampa.

Quando se adiciona a água e o pó de café nos respectivos compartimentos e leva a cafeteira italiana para o fogo, o calor faz com que a água aumente de temperatura e comece a evaporar com a consequente criação de vapor quente.

Este vapor aumenta a pressão dentro da cafeteira, empurrando a água do compartimento, forçando ela a sair para um ambiente com menor pressão. Portanto, a água que está sendo empurrada pela pressão, sobe pelo funil e passa pelo pó de café.

A água quente mais a pressão causada na sua saída, extrai os sólidos solúveis do pó de café e continua seu caminho passando pelo filtro metálico da cafeteira, saindo no compartimento de cima da cafeteira com o café já pronto.

Veja neste vídeo o funcionamento da cafeteira italiana:

 

Todo esse processo e principalmente por causa da pressão, o resultado é um café bem intenso e cheio de sabor e aromas. Por isso, a cafeteira italiana é uma ótima aliada para quem é fã de bebidas de cafeteria com leite, como o cappuccino e a mocha. Veja como preparar em casa 4 receitas deliciosas usando a cafeteira italiana


O que é importante saber na hora de escolher uma cafeteira italiana de qualidade

A cafeteira italiana pode ser encontrada com facilidade em lojas e na internet. Com uma grande diversidade de valores, tamanhos e marcas. Mas afinal, como escolher uma que atenda a sua rotina?

A marca mais conhecida e renomada de cafeteiras italianas é a Bialetti. A empresa que leva o nome do seu fundador, é conhecida mundialmente pela qualidade de seus equipamentos para o preparo de café. E atua no mercado há mais de 100 anos.

O design tradicional da cafeteira italiana com oito lados, foi lançado em 1933 e até hoje é usado como base para outras empresas que vendem cafeteiras italianas. O formato octogonal, permite uma melhor distribuição de calor pela cafeteira durante o preparo do café. Inclusive, o modelo está exposto no MoMA (The Museum of Modern Art) em Nova York no departamento de Arquitetura e Design.

Abaixo, listamos alguns detalhes que fazem diferença na hora de adquirir uma moka:


1- Material

Algo que deve ser levado em consideração durante a escolha é a qualidade do material em que a cafeteira foi fabricada. Pois, um material de baixa qualidade pode provocar inúmeros sufocos no dia a dia. 

Cafeteiras de alumínio podem ir diretamente ao fogo. Inclusive, são uma boa alternativa para quem gosta de acampar, por exemplo. Já que um fogareiro portátil seria o suficiente para preparar café em qualquer lugar.

Já o aço inox tem uma durabilidade maior, além de pode ser usado em fogões de indução (se for usar em fogão de indução, sempre bom confirmar com o fabricante antes de comprar). 

De toda forma, se for um material de qualidade, a cafeteira não amassa e pode durar por muitos anos. Aqui na coffee&joy temos uma cafeteira italiana que é muito usada a mais de 5 anos e continua perfeita.

Além disso, é importante que a alça seja de qualidade e esteja bem conectada no corpo. A Moka fica pesada quando se adiciona água e café e pode acabar causando acidente se a conexão não estiver boa.  Ainda, se o material da alça não for bom, pode derreter ou deformar, já que ela fica bem perto do foto.

Palavra-chave: durabilidade


2- Tamanho

A cafeteira italiana pode ser encontrada em diversos tamanhos. E é medida pela quantidade de xícaras que cada uma pode preparar. Normalmente, cada xícara é medida de acordo com padrão italiano de 50ml, ou seja: uma cafeteira de 6 xícaras faz 300ml de café.

Para o funcionamento correto da cafeteira é importante respeitar a capacidade de cada modelo.

Escolha aquela que melhor atender o consumo diário de café. Por exemplo, para quem toma apenas uma xícara (200ml) de café por vez, o modelo de 4 xícaras é o mais indicado.

Já para quem toma muito café ou faz café para mais pessoas, os modelos de 9 a 18 xícaras são os mais apropriados.

Não é recomendado usar a cafeteira italiana na capacidade menor que a recomendada.

Palavra-chave: consumo 

Fonte: Google Imagens

3- Válvula de segurança

A cafeteira italiana possui uma válvula de segurança no reservatório de água. A válvula serve para controlar a pressão interna da cafeteira e evitar acidentes durante o uso. É bem parecida com a válvula de uma panela de pressão.

É importante que o modelo escolhido tenha a válvula e certificado de aprovação do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia).

Palavra-chave: segurança


4-Preço

As cafeteiras italianas das marcas mais famosas custam por volta de R $260,oo (modelos menores) e podem chegar até R $500,00 em modelos com maior capacidade. 

Já as marcas paralelas são facilmente encontradas por menos de R$ 100,oo em alguns sites de compras online.

A escolha feita a partir do preço pode ser vantajosa para o bolso, mas no final pode acabar colocando sua segurança em risco. Cafeteiras italianas que possuem um material de baixa qualidade e certificações de segurança duvidosas estão mais propensas a acidentes domésticos no dia a dia. Um dos defeitos mais comuns em marcas paralelas é a pressão, tanto a excessiva como a falta dela. 

Quando o equipamento não possui pressão o suficiente, seja pela vedação ou pelo mal funcionamento da válvula, a cafeteria não conseguirá extrair o café de forma eficiente. Como resultado, o café ficará “fraco” e em alguns casos a água não terá força para jorrar na parte de cima da cafeteira.

Já quando a válvula não funciona, a pressão será excessiva e pode ocasionar acidentes no dia a dia, como o café jorrar com muita força e queimar quem está perto. Ou ainda, causar explosões.

Palavra-chave: qualidade

Confira abaixo um exemplo de quando a Moka não funciona corretamente. O vídeo foi enviado por um assinante da coffee&joy recentemente. Ele adquiriu um modelo paralelo e teve alguns problemas na hora de preparar o café.

 

 

Nesse caso, a cafeteria italiana teve dificuldade na hora que o café era jorrado na parte de cima e ficou respingando para todos os lados. 

Depois de passar por todos os detalhes e especificações da cafeteira, veja a vantagem e desvantagem de cada um delas:

A segurança é uma dos detalhes que devem ser levados em conta na aquisição de uma cafeteria italiana. Por isso, escolha uma marca que possua certificações de qualidade e segurança.

Sabemos que economizar em uma compra pode ser muito tentador e como não seria, né? Entretanto, essa economia pode não valer a pena no final. Tendo em vista, que equipamentos de baixo custo podem colocar nossa segurança em risco. Além de terem uma durabilidade reduzida e apresentarem defeitos com facilidade.

Por isso, confira se a marca possui um selo de qualidade do INMETRO. E dê preferência para marcas já conhecidas no mercado, como é o caso da Bialetti. A empresa tornou-se referência quando o assunto é equipamentos para o preparo de café.

Ao contrário de outras formas de preparar café, como o coador, uma cafeteira italiana de qualidade é essencial. A nossa recomendação é usar uma boa cafeteira e respeitar os limites de capacidade e sempre usar conforme a orientação do fabricante.

Além disso, lembre-se de escolher um café e uma água de qualidade na hora do preparo. Mais de 90% do café é água. Uma água com sabor de cloro pode comprometer seu momento cafeinado. Acesse o post e entenda mais sobre a qualidade da água e sua importância na hora de preparar um café ainda mais saboroso.


E aqui vão algumas dicas para preparar café de forma segura, prática e saborosa na cafeteira italiana

1°  É possível deixar o processo de extração do café ainda mais rápido. Basta colocar a água já aquecida no reservatório da cafeteira.
2° Para não deixar o café com um gosto metálico e evitar gosto de queimado, adicione um pouquinho de água na parte superior onde o café pronto será despejado.
3° Utilize a moagem média. Pois, uma moagem fina (indicada para máquinas de espresso) poderá entupir o filtro de metal e uma mais grossa (indicada para o uso na prensa francesa) deixará o café “ralo”.
4° Se possível, realize a moagem do café minutos antes do preparo. Ah, caso não tenha um moedor disponível, não se preocupe. Podemos enviar o café com a moagem certinha para a cafeteira italiana. Confira nossa assinatura!

5° Não é necessário compactar o café no funil. Isso pode atrapalhar o preparo do café.
6° Atenção na hora da montagem! Encaixe bem todas peças.

7° Deixe a tampa aberta durante o preparo. Assim que o café começar a jorrar, tampe a cafeteira e retire do fogo.

8° Durante a montagem da cafeteria italiana, lembre-se de encaixar bem todas as peças. Isso garante a segurança e o funcionamento correto na hora do preparo. E não se esqueça de realizar a limpeza após o uso. 

9° Enjoy!

Acesse para descobrir mais detalhes sobre a cafeteria italiana

Tem dúvidas com relação a outras formas de preparar café? Conta para a gente nos comentários. Podemos ajudar na hora de escolher o que melhor se encaixa na sua rotina!

 

Bônus: Qual o melhor café para usar na cafeteira italiana?

Café é gosto! Mas tem os que mais combinam com você ou com o utensílio que você vai usar. Para a cafeteira italiana e por causa das característica de extração dela (prepara um café mais intenso e com mais presença), indicamos cafés doces e mais intensos.

Por aqui, indicamos e sempre usamos os cafés Pampa e Eclipse na Cafeteira Italiana; ficam perfeitos para receitas com leite também!

Diferença do Café Preparado na V60, Chemex, Prensa Francesa, Cafeteira Italiana

Publicado em Tags , , , , , , , Deixe um comentário em Diferença do Café Preparado na V60, Chemex, Prensa Francesa, Cafeteira Italiana

É possível gerar resultados diferentes na bebida final para um mesmo café utilizando diferentes métodos de preparo. Ou seja, com um mesmo grão você consegue proporcionar experiências diferentes para o seu paladar. Isso é incrível, pois utilizando um determinado método você pode tomar o café com a característica de corpo mais evidente. Ou então, se você trocar o método você pode preparar um café que apresentará a característica de acidez mais pronunciada. Quer descobrir como dar mais vida a característica que você mais aprecia no café?

Por esse motivo, para descobrir o que mais se destaca em cada método, nós aqui do Coffee & Joy, resolvemos gravar um vídeo explicando sobre as diferenças que o mesmo café terá quando preparado em diferentes métodos.

 

É importante mencionar que o grão utilizado interfere diretamente nas percepções que serão descritas. Nesse experimento foi utilizado um café da região do Alto Caparaó, que tem uma característica de acidez mais elevada (café Apollo Faraó, do menu 2018/2019 Coffee & Joy).

V60

O café filtrado no porta filtro V60 é muito limpo e delicado. A moagem adequada para esse método é uma moagem média. A proporção indicada para início de experimentação é de 10 gramas de café para cada 100 ml de água. É importante escaldar o filtro antes do preparo. Ainda, é importante também realizar a pré-infusão para garantir que o café sature e libere todo o seu potencial. Aqui nesse post explicamos com detalhes como fazer um café na V60.

O resultado é um café que possui um equilíbrio bastante interessante entre acidez e doçura. É perceptível a delicadeza da bebida que passou por um filtro de papel. Esse método é bem versátil na hora do preparo, pois é possível mudar o tempo de preparo e também a maneira como você joga a água. Essas variáveis também irão alterar o seu resultado final da sua bebida.

Entretanto, você perceberá que não importa o grão que você utilize, o resultado final sempre será um café bem limpo. A tendência desse método, com cafés que possuem um pouco de acidez, é destacar esse atributo em conjunto com a doçura.

Resultado: café com acidez destacada e equilibrada com a doçura.

Chemex

O café preparado utilizando a Chemex será extremamente delicado e também apresentará uma bebida sem resquício nenhum de pó de café. A moagem adequada para esse método é uma moagem média. Indicamos iniciar com a proporção de 10 gramas de café para cada 100 ml de água. É importante escaldar o filtro antes do preparo, isso também ajuda a aquecer o vidro do recipiente que receberá o café. Aqui nesse post explicamos com detalhes como preparar um café na Chemex.

O resultado final do café extraído será uma bebida extremamente limpa e delicada. É possível perceber isso pela coloração do café também. Outra característica que pode se destacar bastante, dependendo do grão utilizado, é a acidez. Ou seja, você terá um café com uma acidez mais evidente em relação aos outros atributos como o corpo, por exemplo.

Dessa maneira, você pode esperar sempre como resultado final um café bastante delicado e sem qualquer resquício de pó de café. Não será uma bebida extremamente encorpada, entretanto apresentará uma finalização agradável.

Resultado: café bastante delicado e com acidez destacada.

Prensa Francesa

A Prensa Francesa não utiliza filtro de papel no seu preparo. A moagem adequada para preparar o café nesse método é a grossa. Sugerimos iniciar com a proporção de 10 gramas de café para cada 100ml de água. É importante escaldar a Prensa antes de preparar. Assim, você garante que o recipiente esteja aquecido na hora de preparar o seu café. Ainda, recomendamos um tempo de infusão entre 3 a 4 minutos. Aqui nesse post explicamos com detalhes como preparar um café na Prensa Francesa.

O resultado do café será uma bebida encorpada e com bastante equilíbrio com os atributos de corpo, doçura e acidez. O café preparado com a Prensa Francesa fica em contato com a água durante um tempo, e utiliza-se um êmbolo para separar o pó de café. Por isso, a bebida resultante apresentará os óleos do café e consequentemente mais sabor na xícara.

Assim, você pode esperar um café que apresentará de maneira bastante evidente o seu corpo.

Resultado: café encorpado e equilibrado com os atributos de doçura e acidez.

Cafeteira Italiana

O café preparado utilizando a cafeteira italiana é cheio de personalidade. É importante tomar cuidado na hora de preparar o café para não queimar a bebida. Uma dica valiosa é colocar um pouco de água na superfície da cafeteira, assim o café não entrará em contato direto com a superfície metálica quente. A moagem adequada para esse método é a moagem média. Aqui nesse post explicamos com detalhes como preparar um café na cafeteira Italiana.

A cafeteira italiana é um método prático e rápido para preparar café. A bebida resultante é um café que apresentará bastante a característica de corpo. Ainda, é um café que terá uma finalização longa e prolongada no seu paladar.

Resultado: café encorpado e com uma finalização longa e persistente.
Cafeteira Italiana

Depois de entender um pouco mais sobre as diferenças do mesmo café em diferentes métodos de preparo é possível escolher com mais clareza qual método utilizar. O mais interessante é a versatilidade que o café possui, com um mesmo grão é possível obter bebidas totalmente diferentes. Assim fica fácil preparar um café que tende sempre a agradar o nosso paladar.

Como Preparar Café Na Cafeteira Italiana (A Moka)

Publicado em Tags , , , , 1 comentário em Como Preparar Café Na Cafeteira Italiana (A Moka)

Durante o período da manhã, o nosso primeiro café do dia é muito importante. Geralmente, é só depois dele que os brasileiros saem de casa. Entretanto, é notável que nos tempos atuais o nosso dia a dia tem se tornado cada vez mais corrido. Não é por isso que vamos deixar as coisas boas de lado. Tomar uma café incrível pela manhã, antes de sair de casa, faz toda a diferença no restante do nosso dia. Ainda bem que nós temos a nossa disposição métodos bem práticos para se preparar um café incrível em casa. A cafeteira italiana, ou também conhecida como moka, está entre esses métodos práticos para serem utilizados no dia a dia.

Por isso, o Coffee & Joy produziu um vídeo te explicando como você pode preparar um café incrível utilizando a cafeteira italiana, também conhecida como Moka

 

A Cafeteira Italiana

Em 1919 Afonso Bialetti abriu uma pequena oficina em Crusinallo, para fabricar produtos utilizando alumínio. Posteriormente, essa pequena oficina se tornou em um estúdio para projetar e produzir itens em alumínio. Foi em 1933 que Afonso inventou a Moka Express, a famosa cafeteira italiana. Entretanto, a empresa cresceu e ficou conhecida mundialmente quando Renato Bialetti assumiu os negócios. Renato é filho de Afonso Bialetti e foi o grande responsável por propagar a Moka Espress pelo mundo. Um fato curioso sobre a cafeteira italiana é a caricatura de um senhor que vem estampada na parte superior. A inspiração da caricatura é o próprio Renato Bialetti.

Além da cafeteira italiana ser conhecida pela praticidade de se fazer um excelente café, ela também se tornou um símbolo do design. Em 2019 a marca completa 100 anos. A tradição se mantém mais viva do que nunca e, a cada ano, são lançadas versões repaginadas, com design mais contemporâneo com o uso de novas cores.

Desde então, a cafeteira italiana é um utensílio utilizado por várias pessoas diariamente na hora de preparar o seu café.

Mecanismo da Moka

A cafeteira italiana tem o corpo dividido em oito lados, o que permite a melhor distribuição do calor. Essa divisão auxilia na hora de extração do café, melhorando o aroma e sabor.

>> Adquira a sua aqui. <<

Cafeteira Italiana

Preparando o Seu Café na Cafeteira Italiana

Para ter um café perfeito extraído na cafeteira italiana basta seguir 6 passos importantes. Primeiro, adicione água na parte inferior da cafeteira italiana, sem ultrapassar a válvula de segurança (1). Em seguida, insira o pó de café no compartimento, até encher ele todo, não é necessário pressionar o pó (2 e 3). Quando o pó é pressionado a água pode encontrar dificuldades para passar e a extração não vai ficar homogênea (uma parte pode extrair mais do que outra). É importante mencionar que a moagem deve ser ligeiramente mais grossa que os furos do compartimento onde o café é adicionado. Isso facilita a passagem da água pelo pó de café e ocasionará uma extração mais uniforme. Por fim, encaixe bem todos os compartimentos da cafeteira italiana.

Uma dica importante, adicione um pouco de água na parte superior assim que terminar de encaixar tudo (4). Isso não deixará o café queimar quando ele entrar em contato com o alumínio quente. Agora é só levar ao fogo. Deixe a chama baixa e mantenha a tampa da cafeteira italiana aberta (5). Quando o café começar a espirrar, feche a tampa e retire a cafeteira do fogo (6).

Como preparar café na cafeteira italiana (a moka)

Agora é só aproveitar o seu café. Faça do seu momento café um momento para relaxar e pensar nas coisas boas da vida. Aproveite cada gole, e busque entender de onde vem o café que você está consumindo. Saber a origem de onde nosso alimento foi produzido é essencial para garantir que estamos consumindo produtos de qualidade. Mais do que isso, é só assim que estaremos ingerindo produtos que farão toda a diferença para nossa saúde também. Aproveite!

>> Ainda não recebe cafés incríveis na sua casa ? Conheça o Universo do Coffee & Joy <<