Prensa Francesa – Como Escolher e Qual a Diferença Entre uma de R$ 200,00 e Outra de R$ 20,00?

Publicado em Tags , ,

A prensa francesa é uma forma simples e charmosa para preparar o café. Algo que chama a atenção na prensa francesa, além da praticidade, é o design. Pode variar entre detalhes mais minimalistas aos mais ousados, com a mistura de diversos materiais e formatos. São tantas opções de formatos e valores, que geram dúvidas na hora de escolher. Testamos diferentes prensas francesas para entender qual a diferença entre uma prensa francesa de R$ 200,00 e outra de R$ 20,00. Assista ao vídeo completo ou continue lendo para ver nossas percepções sobre os tipos de prensa francesa.

 

Origem da Prensa Francesa

A prensa francesa é um clássico no preparo de cafés. Sua origem causa uma certa confusão, pois possui diversas patentes com origens e nomes diferentes pelo mundo. A primeira versão da prensa francesa foi patenteada pelos franceses Mayer e Delforge, em 1852. Mas o modelo ainda não era o que conhecemos hoje.

Fonte: Wikimedia

A versão da prensa francesa que mais lembra a que usamos atualmente, foi patenteada em 1929 pelos italianos Attilio Calimani e Giulio Moneta. O diferencial do modelo foi o acréscimo de uma selagem na lateral do filtro. O que deixou a separação do pó do café com o líquido mais eficiente.

Todavia, o design mais popular foi registrado pelo suíço Faliero Bondanini em 1958. Foi justamente essa versão que popularizou a prensa francesa pelo mundo. 

E aí, ficou empolgado com a prensa francesa, né?
Se teve dúvida na hora de escolher uma prensa francesa no meio de tantas opções existentes. Pode ficar tranquilo, preparamos um conteúdo super especial para te ajudar nessa missão!

Mas antes, é necessário saber como a prensa francesa funciona e tirar algumas dúvidas sobre a utilização de forma segura e prática. Vamos lá?


Como a prensa francesa funciona?

Basicamente, a prensa francesa prepara o café por meio da infusão. O que significa que o café precisa ficar em contato com a água durante um tempo para extrair todos os compostos do grão. 

O tempo médio para preparar um café na prensa francesa é entre 3 e 4 minutos. Pense que quanto maior o tempo de preparo maior será a extração do café. Aqui o café precisa ser moído mais grosso, pois se a moagem for muito fina, aumenta a superfície de contato do pó do café e pode super-extrair, o que traz amargor para a bebida.

Após este tempo é necessário abaixar o êmbolo para separar o pó do café do líquido. O resultado final será uma bebida bastante encorpada, com presença dos óleos naturais do café e um equilíbrio entre os atributos sensoriais de corpo e doçura.

A prensa francesa é composta por três partes principais:
– Corpo/jarra: geralmente é feita de vidro temperado e é onde a água fica em contato com o café moído durante a extração. O café pode ser servido diretamente da prensa francesa para xícara após o preparo.
– Filtro de malha metálica: responsável pela separação entre o pó e a água.
– Haste central: liga o sistema de filtragem do café a tampa.

As outras partes da prensa francesa são: suporte superior da malha, suporte inferior da malha, tampa, puxador da tampa e alça lateral.

O café especial preparado na prensa francesa fica bastante encorpado e  realça a sua doçura natural, enquanto a acidez não se destaca muito como a do café feito no filtro de papel. Por este motivo, é ideal para pessoas que apreciam um café mais intenso e adocicado, preferencialmente utilizando cafés especiais com notas naturais de chocolate  e de doces.

Além disso, a prensa francesa é uma ótima opção para quem quer reduzir a produção de lixo durante o preparo de café, por não usar filtros de papel. 

Veja mais detalhes sobre a prensa francesa aqui.

O que é importante saber na hora de escolher uma prensa francesa  de qualidade

A prensa francesa pode ser encontrada com facilidade em lojas e na internet. Com uma grande diversidade de valores, tamanhos e marcas. Mas afinal, como escolher uma que atenda a sua rotina?

Abaixo, listamos alguns detalhes que fazem diferença na hora de adquirir uma prensa e algumas especificidades que devemos considerar na hora de adquirir uma.


1- Material

Quando compramos algo sempre queremos que dure o maior tempo possível. E com a prensa francesa não seria diferente. A qualidade, espessura e material do copo devem ser considerados na hora da compra. Existem prensas francesas de plástico ou acrílico, e também com um vidro muito fino e de baixa qualidade.

Um copo de baixa qualidade, pode acabar gerando alguns sufocos durante o dia a dia, como acidentes durante o preparo. Alguns vidros e plásticos não suportam o calor da água quente e podem trincar com eventuais choques térmicos.

Existem modelos de prensa francesa com detalhes em metal, plástico e até mesmo madeira. Isso também vai definir a durabilidade da peça, já que componentes feitos de plástico podem estragar com mais facilidade.

Além disso, as outras peças da prensa, como a alça e a tampa, devem ser de boa qualidade. Uma alça que não dê um suporte bom para segurar na hora de servir e uma tampa que não encaixe adequadamente, pode ocasionar acidente com a bebida quente na hora de servir o café.

Vale lembrar que existem modelos em que é possível retirar até a jarra, por exemplo.  Aqui é importante ter atenção na hora da limpeza e remontagem para não danificar ou quebrar durante o processo.

Se possível, procure por modelos que tenham uma vidraria mais grossa e peças com material reforçado. 

Palavra-chave: durabilidade e segurança

 

2- Malha metálica do filtro

A prensa francesa prepara o café por imersão e isso quer dizer que o café moído grosso é deixado em contato com água alguns minutos. E como não é utilizado nenhum filtro de papel durante o processo, o café pode ficar com muitos resíduos (pózinhos de café) no fundo da xícara. 

Pois isso, é importante se atentar ao espaçamento da malha metálica da prensa francesa, responsável pela filtragem do café. O funcionamento será similar ao de uma peneira de cozinha, por exemplo. Aqui uma malha com espaçamento menor ou maior vai definir a quantidade de resíduos na xícara.

Esses resíduos, são micropartículas do café e dão uma textura a mais na boca, o que pode agradar ou desagradar algumas pessoas. Uma dica caso o café fique com muitos resquícios de pó, é peneirar o café já moído na peneira para remover pózinhos de tamanhos menores que podem aparecer na moagem do café ( ou o que os especialistas de café chamam de “fines”).

Além do espaçamento da malha, é importante ressaltar que a qualidade dela também influencia. Uma malha feita de material inoxidável vai durar muito mais tempo, além de não trazer sabores metálicos ao café. Dependendo da prensa francesa, essa malha pode desfiar e abrir na hora de fazer o café. 

A malha desfiada fica pontuda e pode machucar – tome cuidado na hora de manusear o filtro se a malha da prensa francesa estiver desfiada.

Palavra-chave: resíduos

3- Tamanho

Existem diversos tamanhos de prensas francesas no mercado. Daqueles que atendem uma pessoa aos que conseguem preparar uma grande quantidade de café de uma vez só.

Pois isso, escolha um modelo que atenda seu consumo de café. Por exemplo, se costuma preparar apenas uma xícara por vez, opte por prensas de até 350ml. Já para quem toma muito café ou faz café para mais pessoas, os modelos de 600ml ou 1l são os mais apropriados.

Palavra-chave: consumo


4-Preço

O preço de uma prensa pode variar muito. Podemos encontrar modelos de marcas famosas como Hario, Bialetti e Bodum que possuem um valor mais elevado. Essas empresas são conhecidas mundialmente pela fabricação de equipamentos para o preparo de café.

Entretanto, é possível encontrar prensas francesas com preços mais acessíveis. Nesse caso, podemos encontrar tanto marcas famosas como outras desconhecidas. O que vale é o quanto está disposto ou pode investir e a qualidade dos materiais. 

O custo-benefício deve ser levado em consideração nessa parte, pois materiais de baixa qualidade podem afetar na durabilidade e funcionamento da prensa francesa. Todavia, isso não significa que uma prensa francesa mais barata não vai durar tanto quanto uma com maior investimento, já que a forma como você cuida pode prolongar a vida útil dela.

Ainda, o preço e o material da prensa francesa também tem pouca relação com a qualidade na bebida final. Contando que use uma prensa que esteja limpa, bem conservada, com uma malha metálica boa, é possível ter um bom café, independente de quanto custou.

Palavra-chave: qualidade e custo-benefício

Segurança e custo-benefício são as palavras-chaves na escolher uma prensa francesa. Por isso, escolha a que melhor se encaixa e atende suas demandas do dia a dia.

Economizar é sempre tentador e como seria diferente, né? Antes de comprar uma prensa francesa pesquise sobre marcas e modelos e veja se essa economia vai valer a pena no final.

É possível fazer um bom café na prensa francesa, independente do valor que você pagou nela. O que vai influenciar na hora de fazer a compra é a durabilidade e design.

Lembre-se de escolher cafés e uma água de boa qualidade quando for preparar um café. Isso deixará o café ainda mais gostoso. Já que mais de 90%  do café é composto por água. Acesse para saber como a água pode afetar a qualidade do seu café na hora do preparo.

Acesse aqui para comprar a sua prensa francesa


E aqui vão algumas dicas para preparar café de forma segura, prática e saborosa na prensa francesa

1° Utilize a moagem grossa. Pois, uma moagem fina (indicada para máquinas de espresso) deixará o café super amargo.

2° Se possível, realize a moagem do café minutos antes do preparo. Ah, caso não tenha um moedor disponível, não se preocupe. Podemos enviar o café com a moagem certinha para a prensa francesa. Confira nossa assinatura!

4° Durante a montagem da prensa francesa, lembre-se de encaixar bem todas as peças. Isso garante a segurança e o funcionamento correto na hora do preparo. 

5° A peneira pode ser uma grande aliada para retirar um pouco das micropartículas (fines) de café que se formam durante a moagem.

6° Caso queira um café mais “limpo”, antes de abaixar o êmbolo, retire o café moído que ficou na superfície da prensa francesa com uma colher.

7° O tempo é seu aliado! Para o preparo de um café saboroso na prensa francesa o tempo médio é entre 3 e 4 minutos.
8° E não se esqueça de realizar a limpeza após o uso. 

9° Enjoy!

Acesse para descobrir mais detalhes sobre a prensa francesa

Tem dúvidas com relação a outras formas de preparar café? Conta para a gente nos comentários. Podemos ajudar na hora de escolher o que melhor se encaixa na sua rotina!


Bônus: Qual o melhor café para usar na prensa francesa?

Tomar um café saboroso pode fazer maravilhas ao nosso dia a dia, né! E sabemos que o melhor café é aquele que agrada nosso paladar ou combina mais com a forma como preparamos o café. Para a prensa francesa indicamos os cafés com um sabor doce e mais intensos.

Um dos nossos queridinhos aqui é o café Talismã, que fica INCRÍVEL na prensa francesa! A doçura e o corpo cremoso ficam muito perceptivos na xícara, junto com as notas acentuadas de chocolate ao leite, macadâmia, tâmara, maçã madura e lima.

Qual a Diferença do Café Feito na Aeropress  e na Prensa Francesa?

Publicado em Tags , , ,

Para preparar um café gostoso em casa não precisamos de muito, apenas de um café de qualidade e uma boa água já são o bastante. Porém, a forma como o café é preparado pode mudar completamente o resultado da bebida na xícara. Fizemos o mesmo café de duas formas diferentes: na Aeropress e na Prensa Francesa para comparar e ver o resultado final em cada um deles.  

Para conferir a diferença do café feito na Aeropress e na Prensa Francesa, assista ao vídeo ou continue lendo:

 

Sobre a Aeropress

A Aeropress é uma forma prática de preparar café em qualquer lugar. Com um pouco de água quente e café já é possível fazer uma bebida maravilhosa. Unindo pressão e o filtro de papel, a Aeropress consegue extrair um café com a potência do espresso e a delicadeza de um café coado.

Ela foi desenvolvida por Alan Adler em 2004. Alder começou seus estudos pelos processos de preparo de café já existentes. Seu objetivo era criar uma forma inovadora e que pudesse unir praticidade e qualidade na hora de extrair café. A aeropress foi apresentada ao mundo em 2005 em uma feira da indústria de café. 

Composta por três partes principais: corpo, êmbolo e a tampa. Além de porta filtros, colher dosadora, mexedor e funil. Ela é bem parecida com uma seringa e pode até ser confundida com um brinquedo. É feita com material bastante resistente e como não tem peças delicadas ou de vidro, é bastante duradoura.

A Aeropress é uma das formas de fazer café mais práticas e versáteis já inventadas. Mudanças de moagem e temperatura são bem vindas durante o preparo. Por conta disso, acabou se transformando em um brinquedo na mão de quem gosta de fazer experiências com café. 

Uma das suas versatilidades está na forma de preparar, que pode ser padrão e invertida. Na primeira, o café fica próximo a um café preparado no filtro de papel, já que segue o mesmo processo de gravidade, com a adição de pressão da seringa no final.

Já no preparo dela na posição invertida, o café pode ficar mais encorpado, similar a uma prensa francesa, já que ele fica em infusão antes de passar pelo filtro.

A Aeropress é tão querida pelos baristas e coffee lovers pelo mundo, que tem até campeonato mundial de preparo de café nela. Veja aqui mais detalhes e  como preparar café utilizando uma Aeropress.

Sobre a Prensa Francesa

A Prensa Francesa é uma das formas mais clássicas de preparar café. Sua primeira versão foi patenteada na França, em 1852. No entanto, o modelo que é mais conhecido hoje foi desenvolvido em 1929 pelos italianos Attilio Calimano e Guilio Moneta.

A Prensa Francesa pode ser preparada com muita praticidade e elegância. Além de deixar o ato de fazer café ainda mais charmoso. Existem prensas de diversos tamanhos e materiais, o que possibilita escolher a que melhor atende seu estilo de vida.

Basicamente, a Prensa Francesa prepara o café por meio da infusão. O café é moído grosseiramente e fica em contato com a água quente por até 4 minutos. Após esse tempo, utilizamos um êmbolo para separar a bebida do café moído.

A Batalha dos Métodos

Para comparar o café feito na Aeropress com a Prensa Francesa, escolhemos o café especial Pink Lemonade. Ele é um café que possui um sabor marcante com notas que lembram limonada, morango e maracujá. Tem uma delicada acidez málica e cítrica, corpo médio, com uma finalização média doce e um leve frutado.

O Pink Lemonade foi escolhido por possuir um perfil sensorial de fácil identificação, principalmente a percepção das notas de limão, o que vai ajudar bastante na hora de comparar o resultado das duas preparações. O corpo médio e a acidez foram detalhes que levamos em consideração no momento de escolha. Buscando destacar o corpo da bebida na prensa francesa e na aeropress.

Café não é tudo igual. Cafés especiais possuem um sabor e qualidade bem diferentes dos cafés tradicionais. Neles é possível encontrar notas sensoriais naturais diversas e sabores que agradam até os paladares mais exigentes. Se ainda não provou cafés especiais, que tal começar por aqui.

Para cada preparo utilizamos 20g de café. Para deixar mais interessante a comparação, escolhemos preparar a Aeropress no modo invertido, já que o café fica em infusão, em um processo parecido com o que acontece com a Prensa Francesa, onde a água tem um contato maior com o café. 

Por isso, usamos a moagem grossa nos dois métodos. Se a moagem for muito fina,o resultado seria uma bebida super extraída, com a presença de um amargor desagrável na xícara, por causa do tempo de contato do pó com a água.

Se possível, realize a moagem do café minutos antes do preparo. Caso não tenha um moedor em casa, não se preocupe, peça um café fresco e moído antes de ser enviado para você, com a moagem certinha Acesse aqui e saiba como

Para preparar o café, fervemos 30oml de água de boa qualidade para cada um dos métodos. Usamos cerca de 100ml em cada equipamento para escaldar,  garantindo a retirada de impurezas e o sabor de papel do filtro da Aeropress e para deixar tudo na temperatura ideal para receber o café. 

Descartamos a água do escalde, adicionamos o pó de café e 200 ml de água de uma vez em cada um e deixamos por 3:30 minutos. Usamos um mexedor para misturar tudo e garantir que está tudo hidratado. Passado o tempo, descemos  primeiro o êmbolo da prensa francesa, para que o pózinho do café decantasse para garantir uma xícara mais limpa.

Invertemos a Aeropress em uma jarra e apertamos a seringa para extrair todo o café.

Se quiser ver mais detalhes sobre os preparos, o passo a passo e mais informações sobre os equipamentos, acesse aqui.

O resultado na xícara foi um fenômeno!

Veja só o resultado:

AEROPRESS: Mesmo utilizando a infusão a bebida ficou mais ácida comparada a prensa francesa e menos turva. A xícara fica bastante limpa, por conta do filtro de papel que é utilizado. Além disso, o diferencial da aeropress é a adição da pressão no preparo do café, o que traz mais acidez e, consequentemente, mais complexidade ao café. O café ficou bem doce e com uma acidez agradável na boca, lembrando muito limão. Até parece que esprememos um pouquinho de limão no meio do café. Por este motivo, cafés especiais mais frutados são os mais indicados para fazer aqui, pois realça mais características como a acidez e doçura.

PRENSA FRANCESA: o que mais se destacou foi o corpo do café, ou seja, o peso da bebida na boca. O café ficou bem oleoso e suculento. Na xícara, o café ficou mais turvo e com uma textura diferenciada na boca por conta dos pozinhos do café que passam pelo filtro. Mas isso já era esperado, já que a Prensa Francesa usa um filtro de metal mais grosso que o de papel, o que permite a passagem dos óleos e de partículas mais finas de café. Em relação a acidez, se comparada a Aeropress ela não é evidenciada. Cafés com perfis sensoriais mais achocolatados e doces, que lembram caramelo, castanhas e especiarias são os mais indicados para o preparo da prensa francesa, já que o que mais se destaca aqui é o corpo.

Se quiser aprofundar mais no assunto, veja aqui o que são as notas sensoriais dos cafés e como identificá-las no café.

Indo um pouco além, comparamos a diferença da Prensa Francesa e da Aeropress, levando em conta outros pontos, como limpeza, praticidade, dificuldade e versatilidade.

Pontuamos cada um deles numa escala de 1 a 5, veja só:

Vejas as outras edições da Batalha de Métodos:

– Qual a Diferença do Café Feito no Filtro de Pano e no Filtro de Papel?

– Qual a Diferença do Café Feito no Coador com Filtro de Papel e no Coador com Filtro de Inox?

– Qual a Diferença do Café Feito na Prensa Francesa e no Filtro de Papel?


Conclusão

Depois de analisar cada um dos atributos da batalha dos métodos, a minha opinião pessoal é que a Aeropress é mais indicada  para quem gosta de se aventurar no mundo do cafés e testar diferentes tipos, dos achocolatados e doces aos mais ácidos e exóticos. Ela é muito fácil de limpar e tem como alterar as receitas para ter resultados diferentes na xícara. E pode ser uma ótima companheira para pessoas que gostam de viajar e não abrem mão do cafezinho diário.

A Prensa Francesa é uma boa escolha para quem gosta de um café mais encorpado, por conta dos óleos. Seu preparo é bem prático e fácil, mas a limpeza requer mais atenção e precisa sempre de limpar na torneira. Como pode ser encontrada em vários tamanhos, é ideal tanto para quem faz muito café quanto para quem faz doses menores. 

Gostamos de ambas! O que importa no final é o café ficar saboroso para quem vai tomar.

Teve alguma dúvida sobre as diferenças entre o café feito na Aeropress e na Prensa Francesa? Me chama no chat online.

Diferença do Café Preparado na V60, Chemex, Prensa Francesa, Cafeteira Italiana

Publicado em Tags , , , , , , , Deixe um comentário em Diferença do Café Preparado na V60, Chemex, Prensa Francesa, Cafeteira Italiana

É possível gerar resultados diferentes na bebida final para um mesmo café utilizando diferentes métodos de preparo. Ou seja, com um mesmo grão você consegue proporcionar experiências diferentes para o seu paladar. Isso é incrível, pois utilizando um determinado método você pode tomar o café com a característica de corpo mais evidente. Ou então, se você trocar o método você pode preparar um café que apresentará a característica de acidez mais pronunciada. Quer descobrir como dar mais vida a característica que você mais aprecia no café?

Por esse motivo, para descobrir o que mais se destaca em cada método, nós aqui do Coffee & Joy, resolvemos gravar um vídeo explicando sobre as diferenças que o mesmo café terá quando preparado em diferentes métodos.

 

É importante mencionar que o grão utilizado interfere diretamente nas percepções que serão descritas. Nesse experimento foi utilizado um café da região do Alto Caparaó, que tem uma característica de acidez mais elevada (café Apollo Faraó, do menu 2018/2019 Coffee & Joy).

V60

O café filtrado no porta filtro V60 é muito limpo e delicado. A moagem adequada para esse método é uma moagem média. A proporção indicada para início de experimentação é de 10 gramas de café para cada 100 ml de água. É importante escaldar o filtro antes do preparo. Ainda, é importante também realizar a pré-infusão para garantir que o café sature e libere todo o seu potencial. Aqui nesse post explicamos com detalhes como fazer um café na V60.

O resultado é um café que possui um equilíbrio bastante interessante entre acidez e doçura. É perceptível a delicadeza da bebida que passou por um filtro de papel. Esse método é bem versátil na hora do preparo, pois é possível mudar o tempo de preparo e também a maneira como você joga a água. Essas variáveis também irão alterar o seu resultado final da sua bebida.

Entretanto, você perceberá que não importa o grão que você utilize, o resultado final sempre será um café bem limpo. A tendência desse método, com cafés que possuem um pouco de acidez, é destacar esse atributo em conjunto com a doçura.

Resultado: café com acidez destacada e equilibrada com a doçura.

Chemex

O café preparado utilizando a Chemex será extremamente delicado e também apresentará uma bebida sem resquício nenhum de pó de café. A moagem adequada para esse método é uma moagem média. Indicamos iniciar com a proporção de 10 gramas de café para cada 100 ml de água. É importante escaldar o filtro antes do preparo, isso também ajuda a aquecer o vidro do recipiente que receberá o café. Aqui nesse post explicamos com detalhes como preparar um café na Chemex.

O resultado final do café extraído será uma bebida extremamente limpa e delicada. É possível perceber isso pela coloração do café também. Outra característica que pode se destacar bastante, dependendo do grão utilizado, é a acidez. Ou seja, você terá um café com uma acidez mais evidente em relação aos outros atributos como o corpo, por exemplo.

Dessa maneira, você pode esperar sempre como resultado final um café bastante delicado e sem qualquer resquício de pó de café. Não será uma bebida extremamente encorpada, entretanto apresentará uma finalização agradável.

Resultado: café bastante delicado e com acidez destacada.

Prensa Francesa

A Prensa Francesa não utiliza filtro de papel no seu preparo. A moagem adequada para preparar o café nesse método é a grossa. Sugerimos iniciar com a proporção de 10 gramas de café para cada 100ml de água. É importante escaldar a Prensa antes de preparar. Assim, você garante que o recipiente esteja aquecido na hora de preparar o seu café. Ainda, recomendamos um tempo de infusão entre 3 a 4 minutos. Aqui nesse post explicamos com detalhes como preparar um café na Prensa Francesa.

O resultado do café será uma bebida encorpada e com bastante equilíbrio com os atributos de corpo, doçura e acidez. O café preparado com a Prensa Francesa fica em contato com a água durante um tempo, e utiliza-se um êmbolo para separar o pó de café. Por isso, a bebida resultante apresentará os óleos do café e consequentemente mais sabor na xícara.

Assim, você pode esperar um café que apresentará de maneira bastante evidente o seu corpo.

Resultado: café encorpado e equilibrado com os atributos de doçura e acidez.

Cafeteira Italiana

O café preparado utilizando a cafeteira italiana é cheio de personalidade. É importante tomar cuidado na hora de preparar o café para não queimar a bebida. Uma dica valiosa é colocar um pouco de água na superfície da cafeteira, assim o café não entrará em contato direto com a superfície metálica quente. A moagem adequada para esse método é a moagem média. Aqui nesse post explicamos com detalhes como preparar um café na cafeteira Italiana.

A cafeteira italiana é um método prático e rápido para preparar café. A bebida resultante é um café que apresentará bastante a característica de corpo. Ainda, é um café que terá uma finalização longa e prolongada no seu paladar.

Resultado: café encorpado e com uma finalização longa e persistente.
Cafeteira Italiana

Depois de entender um pouco mais sobre as diferenças do mesmo café em diferentes métodos de preparo é possível escolher com mais clareza qual método utilizar. O mais interessante é a versatilidade que o café possui, com um mesmo grão é possível obter bebidas totalmente diferentes. Assim fica fácil preparar um café que tende sempre a agradar o nosso paladar.

Como Preparar um Café Especial com Estilo Utilizando a Prensa Francesa

Publicado em Tags , , 1 comentário em Como Preparar um Café Especial com Estilo Utilizando a Prensa Francesa

Todo mundo gosta de ter um utensílio especial para os momentos do cotidiano. A prensa francesa é um desses utensílio que trazem mais charme e mais elegância durante o seu momento café. Durante o café da manhã, na mesa do café da tarde ou até mesmo depois de um jantar, a prensa é simples e prática para preparar o seu café. Mais do que isso, a curiosidade que envolve a maneira como o café é feito faz com que todo mundo tenha um novo assunto para conversar enquanto o café está sendo preparado. Ou seja, além de ser um utensílio que prepara um café delicioso, também é um utensílio que envolve todos que estão a sua volta.

Por isso, nós do Coffee & Joy resolvemos gravar um vídeo explicando como preparar um café com muito estilo utilizando a prensa francesa.

 

A Prensa

A prensa francesa é um utensílio de preparar café bastante antigo. Ela possui diversas patentes com diferentes nomes e origens. A primeira versão da prensa francesa foi patenteada em 1852, pelos franceses French Mayer e Delforge. Nessa versão, já existia a ideia de utilizar o recipiente cilíndrico para colocar o café e água e a haste com o filtro conectado na ponta. Para separar o café da água bastava abaixar a haste com o filtro.

Entretanto, o modelo mais parecido com o que utilizamos hoje foi patenteado em 1929 pelos italianos Attilio Calimano e Giulio Moneta. Por ser o modelo mais parecido com o que utilizamos nos dias de hoje, é atribuído a eles a invenção da prensa francesa.

Já a versão com design mais popular foi patenteada pelo suíço Faliero Bondanini em 1958. Essa versão também foi a responsável por tornar a prensa francesa conhecida globalmente. Ainda, acredita-se que a alta popularidade dessa versão na França foi o que ocasionou o nome de prensa francesa.

Enfim, o importante é que a prensa francesa é uma ótima maneira para preparar café. Prática e elegante, traz um charme e tanto para o momento café.

Em seguida, vamos aprender como preparar um café utilizando a prensa francesa:

Preparando o Seu Café

O café preparado pela prensa francesa tende a ser bastante encorpado e com boa textura. Mais do que isso, ela tende a deixar em evidência todas as características do café. O filtro de metal utilizado no êmbolo não retém os óleos do café, trazendo a tona tudo o que o café tem para nos oferecer. Então, é preciso tomar alguns cuidados para extrair o máximo da prensa francesa. Em seguida, é detalhado mais sobre a água, o café, a proporção e a pré-infusão.

Água

É importante utilizar água filtrada ou mineral. Evite água com gosto excessivo de cloro, pois isso irá influenciar de maneira negativa no seu café. Outro ponto importante, você pode ferver a água. Entretanto, retire a água do fogo assim que ela entrar em ebulição. Se você deixar a água fervendo por muito tempo os sais minerais existentes ali ficarão mais concentrados. Esses sais minerais concentrados irão influenciar negativamente na sua bebida.

Café

É essencial utilizar café de qualidade. A prensa francesa não fará nenhum milagre. Ou seja, se você optar por utilizar um café de qualidade inferior, a sua bebida irá refletir a qualidade do café utilizado. Por isso, opte por cafés especiais e com torra recente. Ainda, a moagem utilizada para preparar o café na prensa é grossa. 

Proporção

A proporção entre café e água varia de acordo com o gosto pessoal de cada um. Um proporção inicial, que tende a agradar a maioria dos paladares, é utilizar 10 gramas de café para cada 100ml de água. Você pode se aventurar também, se gostar de um café mais concentrado é só utilizar uma quantidade maior de pó de café.

Pré-Infusão

A pré-infusão é um passo importante. Ela tem como objetivo hidratar as partículas do café moído, já que cada uma terá um tempo de absorção diferente. Como resultado, o café irá liberar todos os seus aromas e sabores. Depois de hidratar o pó de café, aguarde 30 segundos para passar para a etapa de infusão.

Infusão

Complete com o restante da água. Aguarde entre três e quatro minutos para descer o êmbolo da prensa francesa.

Degustando o Seu Café

Pronto. Agora é só degustar o seu café. A prensa francesa tende a produzir um café que traz um pouco mais de resquício de pó na boca. Para minimizar isso é só você aguardar um pouco antes de tomar o seu café, dessa maneira o pó de café irá decantar e você poderá tomar o seu café sem sentir tanto a presença desses pequenos fragmentos de café.

A prensa francesa é um utensílio bastante interessante para quem gosta de tomar um excelente café. Possui diversos tamanhos, assim você consegue preparar a dose perfeita para você. E café, quando compartilhado, fica melhor! Então, não deixe de chamar seus amigos para degustarem junto com você!

>> Ainda não é assinante? Acesse aqui para descobrir um universo completamente diferente para mudar a sua forma de tomar cafés! Descubra o Coffee & Joy <<